• 13/06/2018 (18:21:33)

  • Da Redação

  • Repórter: G1 Vales de Minas.

Amor sem limites

Família faz velório para cadela de estimação com cortejo de 30 pessoas em Minas Gerais

O velório teve duração de duas horas, em uma capela

Cachorrinha de 16 anos morre e família faz velório em capela, com direito a ornamentação e convidados Cerimônia de despedida contou com todo suporte de um velório humano;

Tutora de Jully contou que após tanto tempo de convivência, o ato foi uma prova de amor ao animal.

Uma moradora de Governador Valadares (MG) resolveu prestar uma última homenagem para sua cadelinha, Jully, que morreu após 16 anos de convivência com a família do Leste de Minas. A advogada Renata Apolinário fez uma cerimônia de velório da poodle em uma capela no Centro da cidade nesse domingo (10), com direito a ornamentação de flores e panfletos com a imagem da cadela.

Segundo Renata, o objetivo era mostrar o carinho da família pela mascote. "Enterrar a Jully de qualquer modo, após viver 16 anos, era o que mais doía em mim. Depois de saber da notícia [da morte de Jully], fiz uma publicação nas redes sociais agradecendo a Deus o tempo que ela viveu entre nós", disse.

Após a postagem, Renata conta ainda a dona de uma funerária entrou em contato e disse que estava começando o serviço de velório para pets. "Naquele momento foi o maior alívio que tive", comenta a advogada.

A psicóloga e proprietária da funerária que fez o serviço, Fernanda Rodrigues, conta que todo trabalho foi feito para garantir que a despedida da cadelinha fosse inesquecível. “O velório teve duração de duas horas, em uma capela. Disponibilizamos uma lista com a assinatura dos presentes para que eles pudessem guardar de recordação, e depois encaminhamos a Jully em um cortejo até uma chácara na saída de Valadares para realizar o enterro", contou.