• 03/08/2018 (10:44:36)

  • Da Redação

  • Repórter: Agência EFE

  • Fotógrafo: Divulgação

China proíbe enterros

China confisca caixões por falta de espaço em cemitérios

O governo quer proibir o enterro no país ainda este ano

A China enfrenta um problema de falta de espaço nos cemitérios públicos. Uma solução inusitada que o governo encontrou foi o confisco de caixões das funerárias. A medida, considerada dura pela população e comerciantes, procura destruir os caixões para que as famílias não tenham como enterrar seus entes queridos.

Na província de Jiangxi, o governo do presidente Xi Jinping proibiu o enterro. Desde que a medida foi implementada na região, em fevereiro, 5.800 caixões foram entregues voluntariamente e outros foram confiscados pelas forças de segurança.

O governo estuda uma nova lei para proibir, de maneira geral, o enterro em caixões. Assim, ficará proibido possuir e produzir o objeto. A legislação está em fase final de tramitação no país e deve entrar em vigor a partir de setembro.

Idosos chineses realizaram um protesto nesta semana entrando em vasos. Segundo a crença chinesa, o morto precisa viajar para o além da forma mais intacta possível, por isso o enterro é a prática considerada mais adequada.