• 09/08/2018 (18:00:07)

  • Da Redação

Safra 2018/2019

Milho começa a ser implantado no Noroeste do RS

Sobre as culturas de inverno, o clima dos últimos dias favoreceu a melhora do aspecto visual do trigo

As primeiras áreas destinadas à cultura do milho para a safra 2018-2019 começam a ser implantadas na Fronteira Noroeste, tradicional produtora de milho e confecção de silagem. De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (09/08), algumas áreas já estão em estágio de emergência. Técnicos estimam que tenham sido implantados, até o momento, aproximados 10 mil hectares. Nesse sentido, o total da área a ser coberta com a cultura, tanto a destinada para grão quanto para silagem, ainda não está definido. Até o final deste mês, a Emater/RS-Ascar deverá concluir o primeiro levantamento de intenção de plantio para as culturas de verão da próxima safra, cujos números deverão ser divulgados durante a Expointer, que acontece de 25 de agosto a 3 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

Nas demais regiões onde o milho é implantado precocemente, continuam as aquisições de insumos a serem utilizados nas futuras lavouras. Em muitos municípios teve início a distribuição, por parte de prefeituras e sindicatos, das sementes do programa Troca-Troca, através do qual o pequeno produtor recebe sementes de variedades melhoradas, restituindo o valor destas em produto (grão comercial) no final da safra.

Sobre as culturas de inverno, o clima dos últimos dias favoreceu a melhora do aspecto visual do trigo, cujas folhas voltaram a apresentar coloração verde intenso e plantas mais firmes. Boa parte das lavouras segue o processo de elongação (que precede a plena floração), com alta densidade de plantas, proporcionada pelo alto volume de sementes utilizado na semeadura e pela excelente germinação. Em termos gerais, a floração atinge 4% das lavouras, ficando um ponto percentual acima da média das últimas safras.