• 16/11/2018 (15:04:14)

  • Da Redação

Novembro Azul

Novembro Azul com grande evento de prevenção no próximo dia 23

A palestra acontece no dia 23 de novembro

A Secretaria de Saúde, em parceria com o Clube do Comércio e Rádio Difusão, realiza uma atividade alusiva ao mês Novembro Azul, voltado à prevenção do Câncer de Próstata, que é o segundo tipo de câncer que mais acomete os homens com exceção do câncer de pele não melanoma.

O evento será realizado no salão principal do Clube do Comércio, tendo em vista que as cores da entidade social são o azul e branco, e a iniciativa intitulada “Café da Prevenção”, contará com a palestra do conceituado Médico Urologista Dr. Cláudio Teloken.

A palestra acontece no dia 23 de novembro, às 8:00 horas, e conta com o apoio da Unicred Erechim, Centro Hospitalar Santa Mônica, URI Campus de Erechim e Graffoluz, oportunidade em que o profissional abordará prevenção, sintomas, detecção precoce, diagnóstico e tratamento. 

Como tema central a prevenção, considerando que segundo dados do INCA – Instituto Nacional do Câncer existe a estimativa de surgimento de 68 mil novos casos (2018), e a informação correta exerce um papel preponderante na prevenção e na detecção precoce, o que aumenta os índices de cura.

Para o secretário de Saúde, Jackson Arpini, a ação em parceria com outras entidades visa trazer o assunto para o debate, no propósito de conscientizar o público masculino da relevância dos exames preventivos e recomendados a partir da idade.

“Ações de cunho preventivo devem ser práticas cotidianas dos homens para evitar o aparecimento da enfermidade e, nos casos do surgimento da doença, a detecção, diagnóstico e tratamento adequado são fundamentais para alcançar indicadores de cura”, pontuou Arpini.

O câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.