• 27/11/2018 (13:32:13)

  • Da Redação

  • Repórter: Rádio Guaíba

Eleição de diretores e vices

Escolas estaduais elegem diretores e vices nesta terça-feira

Votação acontece de forma simultânea em todas as 2,5 mil escolas do RS

A comunidade escolar gaúcha promove, nesta terça-feira, eleição para escolha dos diretores e vice-diretores das 2,5 mil escolas da rede pública estadual de ensino. O processo eleitoral acontece simultaneamente em todas as instituições e está sendo feito mediante votação direta da comunidade escolar através de chapas inscritas. Poderão votar os pais ou responsáveis por alunos menores de 18 anos, a partir do 5º ano ou maiores de 12 (doze) anos, além de professores e funcionários de escola em efetivo exercício.

Com base na portaria Nº 314/2018, assinada pelo secretário estadual de Educação, Ronald Krummenauer, que estabelece os procedimentos e orientações para o pleito, o mandato é de três anos. A previsão é de que todos os resultados das eleições sejam divulgados até o período da tarde desta quarta-feira (28).

O diretor do Colégio Piratini, Maurício Girardi, é candidato à reeleição em chapa única na escola. Ele fala dos desafios que virão na próxima gestão a partir do momento que instituição de ensino, localizada no Centro da Capital e que conta com 500 alunos, passou a integrar o Programa de Fomento à Implantação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI). “O aumento no número de estudantes e o aumento do tempo deles na escola significa, necessariamente, uma melhoria na estrutura. Este é um objetivo que nós colocamos para buscar qualificar o atendimento dando suporte para as mais variadas atividades pedagógicas”, explica.

A diretora da Escola Matias de Albuquerque, Cláudia Campos, também candidata à reeleição em chapa única, diz que um dos seus objetivos é melhorar a nota da instituição de ensino no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Em 2015, a meta alcançada pelo estabelecimento, localizado no Bairro Aberta dos Morros, na Capital, foi 4.9. Já em 2017, este valor chegou em 5.7. Agora, de acordo com ela, o objetivo é alcançar o índice de 6.5. “Esta é uma busca constante que temos colocado com prioridade para os nossos alunos. Além disso, estamos planejando uma série de reformas no refeitório, no espaço da horta escolar e no laboratório de informática”, destaca.

A diretora da Escola Heitor Villa Lobos, Andreia Cappelari, é candidata pela segunda vez na sua instituição de ensino (chapa única). De acordo com ela, neste momento, o foco para a próxima gestão será a aquisição de um laboratório de informática para os estudantes. Os recursos para o investimento irão vir da verba de autonomia financeira (repasse mensal da Seduc às escolas). O estabelecimento, localizado no Bairro Lami, na Capital, conta atualmente com 140 alunos. “Na nossa região, a maioria dos estudantes não tem internet em casa e isso vai ajudar muito no desenvolvimento no conteúdo das pesquisas pedagógicas. Por isso, esta é a nossa primeira prioridade”, conta.