• 07/01/2019 (15:30:01)

  • Repórter: Gazeta do Povo

R$ 44 milhões

Cancelado contrato milionário para criação de criptomoeda indígena

Decisão foi do presidente Bolsonaro que citou o caso como um exemplo da prometida abertura da ‘caixa-preta’ do BNDES e de outros órgãos federais ".

"O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a prometer a abertura da chamada “caixa-preta” do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de outros órgãos. A promessa já havia sido feita durante a eleição e o período de transição. O objetivo é encerrar contratos considerados desnecessários e, depois, apurar possíveis irregularidades." A informaçãoa foi publicada pelo jornal "O Estado de São Paulo".

"Como exemplo de contratos já desfeitos pelo novo governo, Bolsonaro exemplificou um assinado pela Funai a três dias do fim do ano passado com a Universidade Federal Fluminense (UFF). O contrato tinha o valor de R$ 44 milhões e previa, entre outras coisas, a criação de uma criptomoeda para populações indígenas. " 

"No contrato, o presidente da Funai justificou que a parceria se dava com “base no caráter técnico-científico do objeto em questão, tendo em vista as várias demandas do órgão de fomento cuja natureza está em consonância com as atividades desenvolvidas na área acadêmica”. O contrato, porém, não trouxe mais detalhes sobre o projeto da criptomoeda e até mesmo servidores da Funai questionaram a sua necessidade, segundo reportagem d’ O Globo publicada no fim do ano passado. 

Neste ano, ao assumir o ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, responsável pela Funai, a ministra Damares Alves suspendeu o contrato."