SEGURANÇA

  • 04/02/2019 (21:21:55)

  • Repórter: NSC

Tragédia

Criança vítima de acidente na BR-470 em Pouso Redondo era cantora

A garota Giovanna Barbieri, de 10 anos, Cleder Barbieri, de 47 anos, e Cristiane Jacobsen Barbieri, de 44 anos, pais da menina, foram sepultados no fim da tarde desta segunda-feira(4) em Mariano Moro.

Um acidente no início da tarde deste domingo, no Km 182 em Pouso Redondo, resultou na morte de três pessoas da mesma família. Cleder Barbieri, de 47 anos, Cristiane Jacobsen Barbieri, 44 anos, e a filha deles Giovanna Barbieri, de 10 anos. A menina era cantora mirim e participava de festivais de música tradicionalista no Rio Grande do Sul.

A família residia em Palmeira das Missões (RS) e retornava das férias em Balneário Camboriú, no Litoral Catarinense, para onde eles viajavam todos os anos neste período. Cristiane e Cleder trabalhavam na Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

O acidente aconteceu na tarde deste domingo(3), no km 182 da BR 470, em Pouso Redondo, Santa Catarina.

A empresa divulgou uma nota de pesar pelo falecimento. No texto, a companhia afirma que os dois foram grandes profissionais e "deixaram como legado uma trajetória marcada pelo compromisso e respeito pela profissão". A Corsan também se disse "solidária com toda a família e amigos rogando a Deus conforto espiritual para todos, para esta perda irreparável".

Myriane Rosa é prima de Cristiane e diz que a situação não está sendo fácil para os familiares. O casal e a filha eram muito queridos por todos, amigos, colegas e familiares e perdê-los tem sido algo difícil de aceitar, conta ela.

– Eles nos deixaram somente lembranças boas. Eram muito parceiros, felizes e isso transbordava por onde passassem. A Giovanna era uma menina querida de uma voz doce que encantava a todos – conta Myriane.

A música fazia parte da família. Desde pequena, Giovanna demonstrava talento com a voz. A criança participava de festivais de música nativista no Rio Grande do Sul. Ela era 1ª Prenda Mirim e cantora do CTG Sinuelo da Querência, de Palmeira das Missões. Myriane destaca que era uma família muito unida, que os pais eram amorosos com Giovanna, incentivavam muito os sonhos dela e estavam sempre presentes em todos os momentos.

– Ela amava cantar, mas os pais deixavam ela livre pra fazer suas escolhas – conta.
O site Portal dos Festivais, que reúne notícias sobre a música regionalista, em sua página no Facebook, lamentou o falecimento de Giovanna e dos pais. A jovem cantora sempre participou de concursos musicais, como no XII Joãozinho Mirim na cidade de São Gabriel, em Abril de 2018.