• 06/02/2019 (08:45:49)

  • Repórter: Secom/Piratini

Carro híbrido nacional

Toyota planeja ampliar operações no centro de distribuição de Guaíba

Montadora estuda parceria com universidades gaúchas para desenvolver um veículo híbrido nacional - Foto: Sedetur/Divulgação

A Toyota do Brasil negocia com o governo gaúcho a renovação, prevista para março, do acordo firmado pela montadora com o Estado para viabilizar o centro de operações de Guaíba.

Na reunião com o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Márcio Machado, nesta terça-feira (5), o diretor de Relações Públicas e Governamentais da empresa, Thiago Sugahara, disse que a ideia é renovar o documento por mais 12 anos. A finalidade é obter segurança jurídica para fazer investimentos na unidade gaúcha.

Conforme Sugahara, estão em andamento conversações da filial brasileira com a matriz no Japão para ampliar as operações no Rio Grande do Sul. O centro de operações de Guaíba é responsável pela distribuição dos veículos da montadora japonesa em todo o centro-sul do Brasil.

Machado afirmou que o tema é prioritário para o executivo. “A Toyota é de extrema importância para o Estado e terá no governo um parceiro para seus investimentos”, afirmou.

Pesquisa em universidades
Na reunião, Sugahara também afirmou que a Toyota aposta na parceria com universidades gaúchas para desenvolver um veículo híbrido nacional. O objetivo é utilizar os recursos de fundo para pesquisa e desenvolvimento do programa Rota 2030, lançado no fim do ano passado com a finalidade de promover a modernização da indústria automotiva nacional.

O dinheiro virá de imposto de 2% cobrado pela União sobre a importação de peças para o setor. A expectativa é que cerca de R$ 70 milhões estejam disponíveis para aplicação em projetos de pesquisa.

Ainda no encontro na Secretaria, o diretor da montadora convidou o governo do Estado para participar de um seminário em São Paulo, neste mês, que vai discutir o assunto. Machado confirmou a presença e se comprometeu a acelerar a aproximação entre as universidades gaúchas e a empresa japonesa.“Temos o maior interesse em fomentar esta parceria e dar celeridade ao processo”, afirmou o secretário-adjunto.