Telefone AU ONLINE: (54) 3522 - 4888

Editoria SEGURANÇA

SEGURANÇA

SEGURANÇA

Envie sua matéria para Repórter Cidadão

OPERAÇÃO ÁGATA

Grupo de Artilharia do Exército faz exercícios no Alto Uruguai

  • 21/05/2013 19:02:00
  • Da Redação
  • Fotógrafo: Davi Martinelli

Um efetivo com cerca de 140 militares do 29º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsora de Cruz Alta, montou o QG da Operação Ágata em Barão de Cotegipe, no Salão Paroquial, de onde partem as ações na região do Alto Uruguai. Outros 300 homens do Exército estão alojados na sede do 13º Batalhão da Brigada Militar, em Erechim. A operação de adestramento dos militares deve durar cerca de 15 dias e basicamente se restringe a manobras de fiscalização e combate ao contrabando e tráfico, no eixo Paraná-Rio Grande do Sul.

O comando das operações no Alto Uruguai é do tenente-coronel Alexandre Saraiva do Nascimento. O militar explica que a ação do Grupo de Artilharia aqui, faz parte da 7ª Etapa da Operação Ágata, desenvolvida  desde às 6h deste sábado (18) nos 16,8 mil quilômetros de fronteira terrestre do Brasil com 10 países sul-americanos. A ação visa combater crimes como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, contrabando de veículos, imigração ilegal, problemas indígenas e garimpo.

Ao todo, a operação conta com aproximadamente 25 mil militares que contam com o apoio de agentes das polícias federal, rodoviária federal, militar e de agências governamentais em todo o Brasil. A operação ocorre às vésperas da Copa da Confederações, que começa em 15 de junho. Os militares também fazem ações sociais em comunidades carentes, com a atuação de oficiais médicos e dentistas, como forma de integração das Forças Armadas do Brasil com a sociedade.