Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Câmara baixa idade mínima de aposentadoria para professores
Destaque resultou de acordo entre a base aliada e a oposição
Redação
por  Redação
12/07/2019 18:19 – atualizado há 3 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Por 465 votos a 25, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na tarde desta sexta-feira, a redução da idade de aposentadoria para os professores. De autoria do PDT, o destaque baixa a idade mínima de 60 anos para 55 (homens) e de 57 para 52 (mulheres).

A redução vale apenas para professores federais, de instituições privadas e de municípios sem regime próprio de Previdência. Para se aposentar com idade mínima menor, o professor deve cumprir a regra de transição, que exige o pedágio de 100% do tempo restante para se aposentar.

O destaque resultou de acordo entre a base aliada e a oposição.

No momento, a Câmara discute destaque do PT para retirar da reforma a mudança no cálculo das pensões por morte. O texto-base baixa o valor da pensão para 60% da média de contribuições do cônjuge falecido para quem tiver um dependente, mais um adicional de 10 pontos percentuais por dependente até atingir 100% para quem tiver quatro dependentes ou mais.

Na noite dessa quinta, a Câmara aprovou uma emenda para que o valor da pensão não seja inferior a um salário mínimo caso o benefício seja a única fonte de renda formal do viúvo ou da viúva. O texto-base estabelecia o pagamento do mínimo somente no caso de ninguém da família ter outra fonte de renda.

Um destaque do Solidariedade sobre regras de transição acabou retirado. Ainda falta o Plenário analisar quatro destaques de bancada para encerrar a votação da reforma da Previdência no primeiro turno. Depois disso, a Câmara tenta aprovar a proposta em segundo turno, ainda hoje.

 

 

Fotografo: Divulgação

Fotografo: Divulgação

Agência Brasil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...