Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Representante legal vai garantir enterro de haitianas mortas em acidente em SC
Corpos de mãe e filha ainda estão no IML. A família, que está no Haiti e não tem condições de ir à Chapecó, já escolheu o representante legal.
Radio Atual FM
por  Radio Atual FM
13/01/2020 10:17 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Pouco mais de um mês após o acidente na BR-282 que matou quatro pessoas em Pinhalzinho, no Oeste catarinense, os corpos de duas haitianas continuam no Instituto Médico Legal (IML) de Chapecó, na mesma região. 

O Instituto Geral de Perícias (IGP) afirmou que até esta sexta-feira (10) nenhum parente ou representante legal havia ido ao instituto com a documentação necessária para fazer a retirada.

O acidente ocorreu na manhã de 9 de dezembro. O Golf com placas de Itá, também Oeste catarinense, saiu da pista após uma curva e caiu em uma ribanceira de pelo menos 37 metros de altura. O carro só parou quando colidiu em uma árvore. Somente uma pessoa sobreviveu.

Os corpos das vítimas que ainda estão no IML são de mãe e filha. A família, que está no Haiti, não tem condições financeiras para vir a Chapecó, mas já escolheu o representante legal.

“Pedi uma autorização da família escrita, assinada e agora, com essa autorização, a gente aqui pode ir lá liberar os corpos para fazer o enterro. A gente está agilizando para, até domingo [19] que vem, a gente já fazer o enterro”, disse o representante da família, Nahum Saint Julien.

As haitianas eram moradoras de Concórdia e o acidente faltal pode ter sido causado por sono.

Com informações de G1/SC.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE