Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Pixabay/uso livre
Em SC, bitucas de cigarro recolhidas na praia são transformadas em pranchas de surfe
De acordo com biólogos, cada duas bitucas de cigarro equivale a um litro de esgoto na natureza e esse material demora cerca de cinco anos para decompor.
G1
por  G1
09/02/2020 19:49 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

A união entre ajudar o meio ambiente e incentivar o reaproveitamento de lixo deu início a um projeto que desde janeiro recolhe bitucas de cigarro deixadas na Praia de Itapirubá, localizada entre os municípios de Imbituba e Laguna, no Sul de Santa Catarina. Os materiais recolhidos são utilizados na confecção de pranchas de surfe.

De acordo com os biólogos que trabalham na iniciativa, cada duas bitucas de cigarro equivale a um litro de esgoto na natureza e esse material demora cerca de cinco anos para decompor.

Os participantes do projeto instalaram 30 "bituqueiras" em pontos da praia para o recolhimento dos restos do cigarro.

Bituqueiras foram instaladas no início do mês de janeiro — Foto: NSC TV / Reprodução
"Ao total a gente já contabilizou 30 mil bitucas. Eu me espantei no último domingo quando fui no canto da Praia da Vila, que fica no outro lado da Praia de Itapirubá, e no trajeto de 200 metros, eu achei 661 bitucas", conta a bióloga Amanda Suita.

As bitucas serão instaladas em uma espécie de esteira que será encapada de modo tradicional na montagem de uma prancha. Com a quantidade de bitucas já recolhidas, poderão ser feitos vários protótipos.

Prancha poderá ser comprada ou emprestada em Imbituba — Foto: NSC TV / Reprodução


Até o final da temporada de Verão, essas pranchas estarão disponíveis nos comércios da região. Quem tiver interesse em surfar com uma delas, poderá pegar emprestada nos pontos que estarão disponibilizando as pranchas nas praias.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE