Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Polícia Civil realiza em Passo Fundo operação contra tráfico e incêndios criminosos
Participaram da operação 75 policiais civis, 73 policiais militares e 9 policiais rodoviários federais.
Rádio Uirapuru/João Victor Lopes
por  Rádio Uirapuru/João Victor Lopes
21/02/2020 09:28 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Na manhã desta sexta-feira, (21), a Polícia Civil, através da Draco, coordenada pelo delegado Diogo Ferreira, deflagrou a Operação Combustão em Passo Fundo, com o cumprimento de 23 ordens judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e dois mandados de internação de adolescente infrator. O foco da operação é o combate a uma associação criminosa envolvida com tráfico de drogas, incêndios criminosos, e que estava tocando o terror na Vila dos Papeleiros e Sétimo Céu.

As buscas foram realizadas com apoio operacional da Polícia Rodoviária Federal e Brigada Militar (3º RPMon e 3º BP/Choque), que auxiliaram na segurança do perímetro e também realizaram abordagens no entorno do local onde as buscas estão sendo realizadas. A operação foi realizada com participação de todas as forças de segurança da cidade, demonstrando a união e pensamento único de combate ao crime organizado, bem como, focado na troca de informações constante entre as instituições.

Cerca de 14 pessoas estão sendo investigadas pelo crime de tráfico de drogas. A Vila dos Papeleiros são lotes de terrenos invadidos, situação irregular, e que o crime tomou conta, onde pessoas estavam sofrendo represálias dos traficantes, com toque de recolher e casas incendiadas (em 9 meses, 3 casas e outros barracos foram incendiados).

Neste local também houve uma tentativa de homicídio em 2018, investigada pela DHPP, coordenada pela delegada Daniela de Oliveira Minetto, que também auxiliou na investigação com elementos probatórios sobre a organização criminosa. Além disso, a Brigada Militar efetuou diversas prisões em flagrante durante o ano de 2019 na Vila, com apreensão de dezenas de porções de drogas (crack, maconha) prontas para a venda e identificação de usuários.

Além disso, o grupo criminoso começou a atuar em outras cidades da região. Durante a investigação, eles começaram a montar pontos de tráfico de drogas na cidade de Panambi, sendo que alguns integrantes foram presos em flagrante em razão de investigações da DP de Panambi, coordenada pelo delegado Gustavo Fleury. Dois homens foram presos em dezembro de 2018 e em fevereiro de 2019 também foram realizadas diversas ações de combate ao tráfico praticado por este grupo criminoso que estava atuando na cidade. Em um mesmo barraco, ocorreram ao longo do ano de 2019 inúmeras prisões em flagrante, apreensões de drogas e apreensões de adolescentes. Todos de Passo Fundo.

Foram identificadas as pessoas que exerciam a chefia, ordenando a remessa destes indivíduos e de drogas de Passo Fundo para Panambi. Inclusive, após diversas apreensões de drogas sempre no mesmo barraco naquela cidade, o Poder Judiciário decretou a prisão preventiva de três integrantes do grupo criminoso e a internação de um adolescente, todos estes de Passo Fundo.

O grupo também começou a atuar na cidade de Marau, onde tentou estabelecer pontos de tráfico de drogas naquela cidade, sendo também presos diversas vezes em flagrante por tráfico de drogas em razão de investigações realizadas pela DP de Marau, coordenada pelo delegado Norberto Rodrigues. Inclusive, após diversas apreensões de drogas sempre no mesmo barraco naquela cidade, o Poder Judiciário daquela cidade decretou a prisão preventiva de três integrantes do grupo criminoso e a internação de um adolescente, todos estes de Passo Fundo.

Ainda, em Marau, o grupo criminoso também planejava ataques e execuções de rivais do tráfico de drogas, no entanto, sem êxito, visto a atuação e prisão dos envolvidos na época pela DP de Marau.

Participaram da operação 75 policiais civis, 73 policiais militares e 9 policiais rodoviários federais.

Os presos serão encaminhados ao sistema prisional.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE