Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Encerra na quarta-feira (11) o prazo para eleitores gaúchos realizarem o recadastramento biométrico
Os dados foram atualizados, nesta segunda-feira (9), pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) gaúcho.
GZH
por  GZH
09/03/2020 22:43 – atualizado há 11 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Com prazo final na quarta-feira (11), 228 mil eleitores gaúchos, de 22 municípios, ainda não realizaram o recadastramento biométrico e correm o risco de não votar nas eleições deste ano. Os dados foram atualizados, nesta segunda-feira (9), pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) gaúcho.

A corrida de eleitores para regularizar a situação gera filas em cartórios eleitorais na maioria desses municípios. Conforme o TRE, o tempo na fila é variável, mas o eleitor deve se preparar para, ao menos, uma hora de espera.

Em Esteio, Torres, Rosário do Sul, Itaqui e Camaquã, aproximadamente um em cada quatro eleitores ainda não cumpriu essa obrigação e pode ficar fora das eleições deste ano. Em Esteio faltam comparecer 25,74% dos eleitores. Os últimos dias foram de longas filas no cartório eleitoral do município.

Em Esteio, cerca de 50 pessoas aguardavam atendimento no cartório eleitoral Laura Becker / Agencia RBS

Na ponta oposta, entre os 22 municípios, o melhor índice de recadastramento biométrico está em Santiago, onde faltam comparecer 13,23% dos eleitores.

O maior colégio eleitoral de recadastramento é Santa Cruz do Sul, onde 19.968 eleitores ainda serão esperados. Um em cada cinco eleitores da cidade pode ter o título cancelado.

Recadastramento obrigatório

Além de Esteio, precisam passar pelo recadastramento os eleitores de:

Camaquã
Canela
Canguçu
Capão da Canoa
Carazinho
Cruz Alta
Dom Pedrito
Erechim
Guaíba
Ijuí
Itaqui
Lajeado
Rosário do Sul
Santa Cruz do Sul
Santa Vitória do Palmar
Santiago
Santo Ângelo
São Borja
São Gabriel
Sapiranga
Torres

Segundo o TRE-RS, para o cadastramento é necessário levar documento de identificação e comprovante de residência. Há a opção de agendar previamente o atendimento para evitar filas.

Além de ter o título cancelado, o eleitor que não se regularizar também não poderá inscrever-se em concursos públicos, inscrever-se em universidades federais, obter empréstimos em bancos estatais e tirar passaporte.

Os eleitores também podem tirar dúvidas a respeito da sua situação eleitoral pelo telefone 148. Em Erechim, o eleitor deve se dirigir ao seguinte endereço: AVENIDA COMANDANTE KRAEMER, 96 - CENTRO 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE