Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
156 prefeituras gaúchas já decretaram situação de emergência em razão da falta de chuva
Defesa Civil estadual aumentou estimativa de perdas com a seca para mais de R$ 600 milhões
GZH
por  GZH
12/03/2020 17:13 – atualizado há 8 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O mais recente boletim informativo da Defesa Civil do Estado, divulgado na tarde desta quinta-feira (12), aponta que 156 prefeituras gaúchas já decretaram situação de emergência em razão da falta de chuva. O número corresponde a 31,3% dos 497 municípios.

Os últimos decretos foram publicados por Ernestina e Protásio Alves. Dos 52 decretos homologados pelo governo do Estado, 36 foram reconhecidos pela União. Quando há o reconhecimento federal de situação de emergência, os municípios passam a ter acesso a eventuais liberações extraordinárias de recursos. No entanto, as reivindicações de produtores gaúchos pedem auxílio mais expressivo.

Defesa Civil

Com essa atualização, a Defesa Civil aumentou a projeção de perdas com a estiagem no Estado para mais de R$ 600 milhões. Em fevereiro, a projeção de perdas era de R$ 430 milhões.

Na soja, principal cultura da estação, a redução em relação ao que se esperava colher no início do ciclo é de 32,2%, com o volume caindo para 13,3 milhões de toneladas. No plantio, a projeção era atingir 19,7 milhões de toneladas.

Após a estiagem de 2011-2012, o Estado tinha registrado safras recordes sequenciais. Em 2019 foram 34,6 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas — 1,5 milhão de toneladas a mais do que em 2018, segundo o IBGE. Porém, para 2020, a escassez de chuva não permitirá a supersafra estimada pelo governo. Além da soja, as principais perdas, até o momento, ocorrem na cultura do milho, feijão e leite.

Quanto ao abastecimento de água, a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) informou que quatro municípios estão sendo atendimentos por meio de caminhões-pipa: Pinheiro Machado, Fontoura Xavier, Garibaldi e Morro Redondo. Esporadicamente, Capão do Leão, Farroupilha, Estrela, Nova Araçá, Nova Roma do Sul e Derrubadas também recebem auxílio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE