Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Economia
Começa a ser paga hoje a primeira parcela do auxílio de R$ 600
Primeiro grupo a receber é o de pessoas que estão no Cadastro Único, que não fazem parte do Bolsa Família e que têm conta no Banco do Brasil ou na Caixa.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
09/04/2020 08:32 – atualizado há 51 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Um dia após o início do cadastramento, mais de 26 milhões de pessoas já se inscreveram no programa de auxílio emergencial de R$ 600, que começa a ser pago hoje. Foram mais de 217 milhões de acessos ao site do programa, 22,5 milhões de downloads do aplicativo e 3,3 milhões de ligações.

O pagamento começa nesta quinta-feira (9) pelos trabalhadores já inscritos no Cadastro Único e que têm conta no Banco do Brasil ou na Caixa. Quem não tem conta nesses bancos vai receber a primeira parcela na terça (14), segundo o governo.

Os beneficiários foram divididos em três categorias, com especificidades no pagamento para cada um deles: cidadãos inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), público cadastrado via aplicativo ou site do benefício, e beneficiários do Bolsa Família.

O primeiro grupo a receber será o de pessoas que já estavam no Cadastro Único de programa social do governo federal, que não fazem parte do Bolsa Família e que têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa.

A Caixa afirma que não será necessário que as pessoas se dirijam até as agências bancárias, pois o benefício será depositado nas contas dos beneficiados. O governo também garantiu que, caso haja alguma dívida pendente nessas contas, o valor não poderá ser descontado do auxílio emergencial.

O pagamento será realizado em três parcelas de R$ 600 até 29 de maio. A medida é para garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável por causa do impacto econômico da pandemia do novo coronavírus.

Próximos a receber
 

O grupo de trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único passa a receber em cinco dias úteis após a inscrição pelo aplicativo lançado pela Caixa. No dia 14, próxima terça-feira, será a vez das pessoas que estão no Cadastro Único, que não recebem Bolsa Família e não têm conta no Banco do Brasil e na Caixa.

Os beneficiários do Bolsa Família vão receber seguindo o calendário regular do programa, nos últimos 10 dias últeis do mês.

Quem tem direito

O auxílio, apelidado de "coronavoucher", será pago a microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual do INSS, trabalhador informal, autônomo ou desempregado, intermitente inativo, pessoas na fila do BPC e mães que chefiam famílias.

A proposta estabelece ainda que somente duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajoso.

Calendário de pagamento

Primeira parcela:

Dia 9 de abril, nesta quinta-feira

- Para pessoas que estão no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica Federal.

Dia 14 de abril, terça-feira da semana que vem

- Pessoas que estão no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e não têm conta nesses bancos.

Em 5 cinco dias úteis, após inscrição pelo aplicativo

- Trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único e que devem se inscrever pelo aplicativo lançado pela Caixa (Clique aqui para se inscrever).

Últimos 10 dias últeis de abril

- Beneficiários do Bolsa Família, seguindo o calendário regular do programa nos últimos 10 dias últeis do mês.

Segunda parcela:


Entre 27 e 30 de abril

- Pessoas que estão no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial. Na seguinte ordem:

- os nascidos em janeiro, fevereiro e março receberão em 27 de abril
- os nascidos em abril, maio e junho receberão em 28 de abril
- os nascidos em julho, agosto e setembro receberão o benefício em 29 de abril
- os nascidos em outubro, novembro e dezembro receberão em 30 de abril

- Beneficiários do Bolsa Família: últimos 10 dias úteis de maio, seguindo o calendário regular do programa.

Terceira parcela:


Entre 26 e 29 de maio

- Pessoas que estão no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial, na seguinte ordem:

- os nascidos em janeiro, fevereiro e março receberão em 26 de maio
- os nascidos em abril, maio e junho receberão em 27 de maio
- os nascidos em julho, agosto e setembro receberão em 28 de maio
- os nascidos em outubro, novembro e dezembro receberão em 29 de maio

Últimos 10 dias úteis de junho


- Beneficiários do Bolsa Família, seguindo o calendário regular do programa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...