Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação/PF
Segurança
"Fuminho", número dois do PCC, chega ao Brasil e vai para Presídio Federal de Catanduvas
O traficante vai ficar no Presídio Federal de Segurança Máxima de Catanduvas, no Oeste do Paraná.
Assessoria/PF
por  Assessoria/PF
19/04/2020 18:23 – atualizado há 4 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Considerado um dos maiores fornecedores de drogas da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PPC), Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como "Fuminho", passou pelo Aeroporto de Cascavel neste domingo (19).

Ele estava foragido da Justiça há mais de 20 anos e foi preso em Moçambique no último dia 13.

Fuminho chegou ao Brasil, em São Paulo, onde foi levado até Catanduvas, no Oeste do Paraná, pela Polícia Federal.Para encontrar Fuminho, a PF contou com a ajuda do departamento antidrogas dos Estados Unidos (DEA), do Departamento de Justiça americano e do Departamento de Polícia de Moçambique.

Foram anos de investigação, sendo que ficou comprovado que Fuminho estava vivendo há pelo menos um mês em Moçambique. Em flagrante, foi encontrado com um passaporte falso brasileiro, que teria sido confeccionado na Bolívia, e drogas.

Ele teria conseguido escapar uma vez da prisão em 1998, quando fugiu para o Paraguai.

O criminoso deu entrada na Penitenciária Federal de Catanduvas (PR) por volta de 14h. Gilberto dos Santos tem ligações com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e é acusado de faturar milhões de dólares com o tráfico de cocaína.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...