Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
TRF4 mantém julgamento virtual de recurso de Lula em processo sobre sítio de Atibaia
Defesa pedia adiamento da análise de embargos de declaração, que ocorre entre o fim de abril e o início de maio
Rádio Guaíba
por  Rádio Guaíba
22/04/2020 21:57 – atualizado há 14 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF4) rejeitou, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar o julgamento dos embargos de declaração referentes ao processo que trata das reformas no sítio de Atibaia, que era frequentado pela família dele em São Paulo. Com a negativa, a análise dos recursos, pela 8ª Turma, deve ocorrer de forma virtual entre 27 de abril e 6 de maio.

Foto: Blog Nocaute / YouTube / Reprodução

De acordo com o desembargador, o pedido da defesa, apontando a necessidade de um julgamento presencial do recurso, não se sustenta, já que nos embargos de declaração não há previsão de sustentação oral. Gebran também entendeu que a realização de diligências pendentes podem ser solicitadas pela defesa de Lula e, da mesma forma, analisadas em ambiente virtual. A suspensão de sessões presenciais pelo TRF4 decorre do risco de contágio pela pandemia de coronavírus.

Lula condenado

A 8ª Turma do TRF4 condenou o ex-presidente Lula, em 23 de novembro, no caso do sítio de Atibaia, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A pena imposta é de 17 anos, um mês e 10 dias, por consideração unânime. Além de Gebran Neto, formaram o colegiado os desembargadores federais Thompson Flores e Leandro Paulsen.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...