Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Philip Fong / AFP / CP
Rio Grande do Sul
Secretaria de Saúde do RS atualiza dados e mortes em decorrência de Covid-19 chegam a 42 no RS
Cidades mais afetadas pela pandemia, Passo Fundo e Porto Alegre registraram duas fatalidades cada.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
27/04/2020 11:35 – atualizado há 13 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O número de óbitos em decorrência do novo coronavírus SARS-Cov-2, que causa a Covid-19, aumentou para 42 no Rio Grande do Sul, conforme dados divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) na manhã desta segunda-feira. As últimas quatro fatalidades foram confirmadas no domingo em Porto Alegre e Passo Fundo (duas em cada), as cidades mais afetadas pela pandemia em território gaúcho. O total de casos confirmados da doença respiratória é de 1.228, e a taxa de mortalidade é de 3,42%.

Conforme o Correio do Povo adiantou na noite de domingo, o novo boletim epidemiológico incluiu duas mortes de Passo Fundo, no Norte, que já haviam sido contabilizadas pela prefeitura. A primeira vítima é um homem de 65 anos, com histórico de doença cardiovascular e havia falecido na sexta-feira. A outra é uma mulher de 70 anos com hipertensão e diabetes. O óbito ocorreu ontem. Ambos estavam internados no Hospital de Clínicas da cidade.

Os casos de Porto Alegre são de dois homens. Ambos faleceram nesse domingo. Um tinha 75 anos e não tinha registro de comorbidades. Ele estava internado no Hospital Moinhos de Vento. A outra vítima do sexo masculino é um idoso, de 86 anos, que era cardiopata e estava internado no Hospital Porto Alegre. 

20 novos casos

Além do quatro novos óbitos, o boletim da SES também aponta mais 20 infecções pelo coronavírus no Rio Grande do Sul. As novas ocorrências se deram em Gravataí (1); Três Cachoeiras (2) e Sapucaia do Sul (2); Venâncio Aires (5); São Lepoldo (7); e Porto Alegre (3). Atualmente, 457 pessoas estão em recuperação (37.21%) e 729 já tiveram cura clínica (59.36%).

Entre as macrorregiões do Estado, os Vales têm a maior taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensivo, com 89%. Na sequência, o Norte registra 76,7%, Serra 76% e a área Missioneira 70%. Na região metropolitana, o índice e de 58,5%, enquanto no Sul e no Centro-Oeste são de 49,7% e 39,1% respectivamente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...