Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
Estado e municípios do RS preveem alinhar dados sobre a Covid a partir desta semana
Atraso em notificações provoca divergências entre números divulgados pelas prefeituras e a SES
Rádio Guaíba
por  Rádio Guaíba
17/05/2020 22:54 – atualizado há 17 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Desde o registro dos primeiros casos confirmados de Covid-19 no Brasil, o governo gaúcho vem contabilizando esses dados, publicamente, em um painel atualizado de uma a duas vezes por dia. As informações, compiladas pela Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual da Vigilância em Saúde, também incluem os números de pacientes em recuperação e óbitos que ocorrem no Rio Grande do Sul. Parte delas, porém, ainda diverge das totalizações fornecidas pelas prefeituras, incluindo a de Porto Alegre. A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) é que o problema se resolva a partir desta semana, com o estabelecimento de uma normatização. O Ministério Público vai acompanhar o processo.

Ricardo Giusti CP Memória

Na sexta, a procuradora de Justiça que coordena o Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos, Angela Salton Rotunno, discutiu o assunto em reunião com a participação de representantes da SES e de promotores de todo o Rio Grande do Sul.

“Há discrepâncias. Sabe-se também que há um atraso nas notificações”, apontou Angela. De acordo com a procuradora, o encontro, que ocorreu por meio de videoconferência, também abordou o emprego de testes rápidos e os problemas que a prática pode provocar no controle dos números da doença.

“Se uma cidade testa bastante, vai aparecer com mais dados positivos que aquela que não testa nada. Mas a Secretaria justificou trabalhar com [testes do tipo] RT-PCR, para o Distanciamento Controlado, porque fornece um trabalho mais acurado”, afirmou.

Segundo Angela, ficou acordado que o estado deve comprar mais testes rápidos e distribuí-los de forma mais equilibrada entre as diversas regiões.

O estado garante estar incluindo desde março, nos dados do painel, os casos positivos detectados pelos municípios por meio de testes rápidos e RT-PCR e pelos vínculos epidemiológicos – quando, apesar de não testado, o paciente que morre com sintomas da doença é confirmado para a Covid pelo fato de ter entrado em contato com pessoas cujos laudos deram positivo.

Em nota, a SES também informou estar atuando junto às Coordenadorias Regionais de Saúde, aos secretários municipais de Saúde e aos técnicos das Vigilâncias Municipais a fim de detalhar o processo de preenchimento dos dados no sistema de notificação, o E-SUS Notifica, a fim de evitar que alguns casos fiquem para atrás. Assim, espera-se que o dado seja diretamente informado pelo município e computado automaticamente no painel estadual.

Para normatizar o processo, a SES publicou, ainda na sexta, uma portaria que regula a notificação, o monitoramento, o controle e a confirmação final dos testes. A norma vai auxiliar os municípios e garantir que o Rio Grande do Sul tenha, em tempo real, os dados relativos ao total de infecções.

Para a definição das bandeiras do Distanciamento Controlado, no entanto, serão considerados apenas os testes RT-PCR. O painel pode ser acompanhado no site http://ti.saude.rs.gov.br/covid19/.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...