Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Secretaria da Agricultura do RS abre edital para sociedade civil trabalhar na cadeia produtiva da erva-mate
O valor limite é de até R$ 750 mil, e o termo terá vigência de 10 meses, a partir da publicação de seu extrato no DOE, podendo ser prorrogado, mediante termo aditivo.
Assessoria SEAPDR
por  Assessoria SEAPDR
18/05/2020 14:04 – atualizado há 12 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) publicou aviso de edital de chamada pública para selecionar organização da sociedade civil para execução de Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Erva-mate no exercício de 2020, por meio de termo de colaboração. As inscrições serão efetuadas, no prazo de 30 (trinta) dias a partir desta quinta-feira (14, primeiro dia útil após a publicação do extrato do edital no Diário Oficial do Estado (DOE). Apenas uma entidade será aprovada para execução das atividades.

Álvaro Pegoraro/Folha do Mate

O valor limite é de até R$ 750 mil, e o termo terá vigência de 10 meses, a partir da publicação de seu extrato no DOE, podendo ser prorrogado, mediante termo aditivo.

"A execução das atividades vai abranger ações voltadas à Política Estadual de Desenvolvimento e Inovação da Cadeia Produtiva da Erva-mate no Estado do Rio Grande do Sul, tais como a prospecção de mercados interno e externo para a cultura da erva-mate e a realização de pesquisa e inovação tecnológica voltada à cadeia produtiva, nas atividades de produção agrícola, indústria e comércio", explica o secretário Covatti Filho.

As atividades devem também contemplar ações de comunicação e marketing na divulgação da erva-mate, promovendo o consumo dos produtos da erva-mate em benefício de toda cadeia produtiva, a divulgação do conhecimento técnico, científico e tecnológico voltado ao setor produtivo e ao setor industrial ervateiro e a promoção da sinergia de atividades de desenvolvimento com demais estados produtores do Brasil (Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul).

O setor ervateiro conta com 13 mil produtores e mais de 250 empresas de beneficiamento da planta em cinco polos de produção no Estado: Alto Taquari, Região dos Vales, Planalto-Missões, Alto Uruguai e Nordeste Gaúcho.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...