Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Arquivo/ClicRDC
Segurança
Com 25 casos confirmados de coronavírus, Complexo Prisional de Chapecó intensifica cuidados
Segundo o Gerente Regional Oeste do Departamento de Administração Prisional, todos apenados positivados são monitorados e recebem o atendimento
clicrdc
por  clicrdc
12/07/2020 22:27 – atualizado há 18 minutos
Continua depois da publicidadePublicidade

O Complexo Prisional de Chapecó, que engloba o presídio agrícola e o industrial confirmou 25 casos de coronavírus. Em conversa com o ClicRDC, Alecsandro Zani, Gerente Regional Oeste do Departamento de Administração Prisional informou que após a confirmação dos casos, o complexo irá intensificar os cuidados. Segundo Zani, todos os presos que testaram positivo para a Covid-19 foram isolados e recebem atendimento médico.

“Sábado passado, alguns apenados sentiram sintomas. Todos eles foram isolados e colocados em quarentena. Um total de 45 apenados, que estão nos alojamentos semiabertos. Todos que tiveram contato com os presos com suspeita ou positivados foram testados na quinta-feira e sexta-feira, um total de 100 apenados. No total testado no complexo, 25 tiveram o coronavírus confirmado. Eles estão separados dos demais, em isolamento e recebem tratamento matutino, vespertino. Por enquanto nenhum apresentou sintomas. Eles testaram positivo, mas não tem sintomas, não estão apresentando febre e os demais sintomas. Eles são monitorados e recebem todo o atendimento”, informou Alecsandro Zani.

Arquivo/ClicRDC

Denúncias de familiares

Familiares de apenados do Complexo Prisional de Chapecó entraram em contato com o ClicRDC e informaram que os presos, estariam “todos juntos, sem nenhuma medida sanitária”. Segundo um familiar que não quis ser identificado, o isolamento quando voltam para o presídio não existe.

Segundo Zani, desde o início da pandemia do novo coronavírus o Complexo Prisional de Chapecó adota medidas para barrar a entrada do vírus, inclusive, o complexo foi um dos primeiros a adotar barreira sanitária e protocolos para o combate da Covid-19, sugeridos e exigidos pela secretária do Estado da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS). Conforme Zani, todo o apenado que volta de dispensa judicial é alocado em celas vazias. “Ele passa a quarentena e tem avaliação diária, antes de ele retornar, seja para a penitenciaria agrícola ou para a industrial, para o convívio com os demais”.

O Poder Judiciário, a corregedoria do Poder Judiciário, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o conselho da comunidade já fizeram visitas e avaliaram as condições do Complexo Penitenciário de Chapecó. Conforme Zani, mesmo com as medidas adotadas, o vírus entrou no complexo.

“Nós estamos tomando todas as medidas necessárias, para minimizar o impacto da pandemia. Embora com todos os cuidados tomados, o vírus entrou no complexo. Agora, nós intensificamos ainda mais os cuidados e daremos a devida atenção para aqueles que foram positivados”, finalizou Alecsando Zani.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...