Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Entretenimento
Filme feito em Joinville estreia no catálogo na Netflix; assista o trailer
É o primeiro filme catarinense a ser escolhido para a plataforma, e a primeira produção cristã brasileira no Netflix.
NSCTotal
por  NSCTotal
22/07/2020 17:07 – atualizado há 53 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Um filme produzido em Joinville estreia nesta quarta-feira (22) na Netflix no Brasil. "Quando o Sol de Põe" será o primeiro longa-metragem catarinense a fazer parte do catálogo da plataforma de filmes e séries, que é considerada a maior do mundo. Ele tem a cantora Priscila Alcântara como protagonista, além de outros ídolos da música cristã no elenco principal.

A direção é de Fábio Farias, de Joinville, que também escreveu o argumento e roteirizou o filme. Ele já havia sido responsável por outros filmes do gênero, como "Um Lugar para ser Feliz" e "Nunca é Tarde para Recomeçar", além do primeiro longa-metragem da história de Joinville: "As Estrelas me Mostram Você". A produção é do Grupo Red, criado em Joinville há 15 anos, e que promove aulas e espetáculos de teatro com base na religião cristã. Por isso, o elenco de apoio do filme é todo formado por joinvilenses.

Divulgação

Em "Quando o Sol se Põe", ele se volta para os dramas de universitários e para a música. O filme conta a história de uma banda formada por amigos que estão dispostos a dar voos mais altos em sua trajetória musical e, para isso, decidem participar de um festival de música na faculdade. Entretanto, poucos dias antes da apresentação, perdem o vocalista.

É quando surge Jeny, interpretada por Priscilla Alcântara. Ela é uma garota descolada da faculdade, mas que passa por sérios problemas familiares. Um segredo mexe com a trajetória de todos enquanto se preparam para a grande competição.

— Conheci a Priscila em 2015, quando ela estava saindo do SBT e focando na carreira como cantora. Apresentei o projeto e ela adorou, topou participar na hora. Talvez, se fosse hoje, não conseguiríamos mais tê-la como protagonista, porque ela "estourou" como cantora — avalia Fábio.

O filme foi produzido com orçamento baixo e tem uma explicação, literalmente, louvável para isso: praticamente todo o elenco e equipe técnica eram formados por voluntários — inclusive o próprio roteirista e diretor, Fábio. Apenas alguns atores do elenco principal receberam cachê, já que precisaram deixar suas cidades para dedicarem-se durante 25 dias às filmagens em Santa Catarina.

O filme usou as instalações do Colégio Elias Moreira, em Joinville, para as cenas que se passam na faculdade, e realizou as cenas externas em Penha e Florianópolis, já que a cidade fictícia onde se passa a história é litorânea.

Além de Priscila Alcântara — conhecida pelo trabalho na infância e adolescência como uma das apresentadoras de um programa infantil no SBT —, o elenco principal conta com os cantores gospel Lu Alone, Gabriel Barreto, Samuel Araújo, Lilo Atalaia e Filipe Lancaster.

O filme estreou em outras plataformas de compra de filmes em abril e, em seguida, a distribuidora percebeu que havia um alto número de pesquisas pela produção. Foi quando ocorreu a proposta à Netflix, que decidiu incorporá-lo ao catálogo rapidamente. O contrato é de permanência de três anos e, segundo Fábio, agora há portas mais abertas para produções futuras.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...