Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira
Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros na segunda-feira, 27 de julho.
Por Geoffrey Smith/ Investing.com
por  Por Geoffrey Smith/ Investing.com
27/07/2020 09:47 – atualizado há 9 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Os preços do ouro atingiram o nível mais alto de todos os tempos, com os participantes do mercado apostando em mais estímulos do Fed em um cenário econômico incerto dos EUA.

Os planos de estímulo dos republicanos devem ser publicados hoje, mas espera-se que estejam longe das ideias dos líderes democratas. Espera-se que as encomendas de bens duráveis ​​continuem se recuperando, mas o Reino Unido põe em dúvida a recuperação da Europa da pandemia com uma quarentena aos viajantes vindos da Espanha.

Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros na segunda-feira, 27 de julho.

1. Ouro bate recorde; prata sobe

O preço do ouro atingiu uma nova máxima histórica, sob a preocupação com a saúde da recuperação nos EUA e os sinais crescentes de segundas ondas de coronavírus em todo o mundo fortalecendo a demanda pelo ativo que não é de responsabilidade de ninguém.

Os contratos futuros de ouro subiram para US$ 1.939,35 por onça troy antes de voltarem a ser negociados a US$ 1.938,45 por onça às 8h28 (horário de Brasília).

Os futuros de prata também subiam novamente, em alta de 7,6%, para US$ 24,59 por onça, máxima desde 2013.

A perspectiva de taxas de juros reais negativas para o futuro próximo fortaleceu ativos não-portadores de juros, com os ETFs de ouro e prata registrando fortes entradas nas últimas semanas.

2. Reino Unido estabelece quarentena para visitantes da Espanha

Um dos fatores que sustentam a demanda por portos-seguro é a crescente suspeita de que o mundo não está controlando a pandemia de coronavírus.

A China registrou seu maior número de novas infecções desde março, devido a surtos em Xinjian, no extremo oeste, até Liaoning, no nordeste. Também reforçou os bloqueios em Hong Kong, restringindo as reuniões públicas a não mais do que duas pessoas (uma ação que causará preocupação em Washington, dado o cenário político).

O mais preocupante nos mercados desenvolvidos, no entanto, é provavelmente a decisão do Reino Unido de impor uma quarentena de duas semanas aos viajantes que retornam da Espanha, um ponto importante das férias de verão na Europa. As regiões espanholas, incluindo a Catalunha, foram forçadas a retomar restrições ao setor de hospitalidade após uma série de evidências que mostram a impossibilidade de impor regras de distanciamento social.

3. Ações devem abrir em alta; balanços de NXP e LVMH são esperados

No entanto, a ideia de que "más notícias são boas notícias" está novamente em ascensão, à medida que os ativos de risco recebem apoio da especulação de que o Federal Reserve recorrerá a mais estímulos em sua reunião de políticas nesta semana.

Às 8h28, o contrato futuro do Dow subia 91 pontos, ou 0,3%, enquanto o contrato futuro do S&P 500 subia 0,5% e o Nasdaq Composite ganhava 1%.

A temporada de balanços está mais parada, com as únicas divulgações de números de hoje vindas de NXP, Oaktree Capital, Albertsons e Hasbro. Na Europa, a gigante do software SAP superou as expectativas e a Ryanair alertou para difíceis próximos nove meses. A gigante de luxo LVMH deve publicar seus resultados após o fechamento.

4. Mnuchin promete propostas de estímulo

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, disse que espera apresentar ao Partido Republicano suas novas propostas de estímulo no Senado ainda hoje, segundo várias notícias, depois de perder na semana passada por discussões internas. O Wall Street Journal informou que o Senado, liderado pelo Partido Republicano, provavelmente proporá um projeto de lei que estenda os pagamentos semanais de US$ 600 de seguro-desemprego às famílias, mas que não contenha fundos para as administrações municipais e estaduais.

Há uma grande lacuna entre essa posição e as propostas muito mais caras elaboradas pela maioria democrata da Câmara dos Representantes.

Além das dúvidas sobre o pacote de estímulos, o sentimento positivo nos EUA também está em risco pelos crescentes protestos violentos em grandes cidades, à medida que a onda de protestos provocada pelo assassinato de George Floyd pela polícia se transforma em uma expressão mais ampla da divisão cultural em todo o país. .

5. Números de bens duráveis são esperados; Confiança das empresas alemãs aumenta

Os norte-americanos continuaram gastando suas 'poupanças forçadas' em junho quando saíram dos bloqueios? Os dados de bens duráveis, esperados para as 9h30, darão ao menos uma resposta parcial. As previsões de consenso são de um aumento de 7,2%, após o aumento de 15,7% de maio.

Dados de outras partes do mundo continuaram apontando para uma recuperação moderada. O índice alemão de confiança nos negócios Ifo aumentou um pouco mais do que o esperado, reforçando a impressão dos PMIs europeus do IHSMarkit na sexta-feira.

Os lucros industriais chineses também aumentaram 11,5% no ano em junho, embora ainda tenham caído mais de 12% no primeiro semestre como um todo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...