Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Clima
Por que as temperaturas estão tão "malucas" no sul do Brasil?
As impressionantes diferenças de temperatura, aliás, foram a marca do dia entre a parte mais Sul e as áreas mais ao Norte do Sul do Brasil.
Metsul
por  Metsul
03/10/2020 23:13 – atualizado há 37 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Que o Sul do Brasil é uma região de “fronteira climática”, em que massas de ar frio e quente atuam em qualquer época do ano, com bruscas mudanças e variações de temperatura, é sabido. Este sábado, contudo, foi maluco pelos enormes extremos que se testemunhou. A Grande Porto Alegre teve a tarde mais fria de outubro em quase quatro décadas de observação. Em Campo Bom, a temperatura às 15h era de 13,2ºC, a menor no horário para o mês desde o começo das medições em 1984. Na mesma hora, o município de Cidade Gaúcha, no Paraná, registrava uma máxima de 42,3ºC.

As impressionantes diferenças de temperatura, aliás, foram a marca do dia entre a parte mais Sul e as áreas mais ao Norte do Sul do Brasil. No meio da tarde, enquanto Cidade Gaúcha, no Paraná, tinha uma temperatura tórrida de 42,3ºC, a estação do Morro da Igreja, na catarinense Bom Jardim da Serra, anotava gelados 5,6ºC. Uma diferença de quase 37ºC entre duas estações na mesma região geográfica brasileira, algo totalmente incomum de se observar.

Para se ter ideia de quão atípico foi o dia em termos de frio no Rio Grande do Sul, a temperatura mínia média do mês de outubro em Porto Alegre (série 1961-1990) é de 13,1ºC, recordando que via de regra as mínimas ocorrem no final da madrugada ou logo ao amanhecer. A temperatura às 15h na Capital, em regra o horário mais quente do dia, era de 12,7ºC, logo não apenas muito abaixo da média máxima histórica do mês que é de 21,9ºC como inferior, inclusive, à média mínima.

O que explica estas tremendas variações térmicas e desvios enormes da média histórica para cima, no caso do Paraná, e para baixo, no caso do Rio Grande do Sul e parte de Santa Catarina?

Uma massa de ar frio de maior intensidade ingressou com a chegada de uma frente fria e derrubou a temperatura que se manteve muito baixa ao longo do dia pelo tempo instável. Por outro lado, o Oeste e o Norte do Paraná seguiram sob influência da poderosa massa de ar quente e seco que cobre o Brasil Central e trouxe máximas em torno de 44ºC hoje no Mato Grosso do Sul e superiores a 43ºC em pontos do estado de Goiás.

E, claro, um dia com tantos extremos, obviamente, teria temporais. Granizo caiu hoje pelo terceiro dia seguido em diferentes cidades gaúchas, especialmente na região da Serra e dos vales, em cidades como São Marcos, Gramado e São Sebastião do Caí. 

Ricardo Veras/Blog do Gerson/Metsul

No caso de Gramado, motoristas correram para abrigar seus carros sob a cobertura da famosa Rua Coberta diante das pedras de gelo que caí na cidade turística da Serra.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...