Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mundo
Tripulação espacial consegue acoplamento em tempo recorde com a ISS
Tempo total entre o lançamento e o acoplamento foi de 3 horas e 3 minutos
Correio do Povo
por  Correio do Povo
14/10/2020 13:46 – atualizado há 3 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A nave Soyuz com os cosmonautas russos Serguei Ryzhikov e Serguei Kud-Sverchkov e a astronauta americana Kathleen Rubins a bordo se acoplou nesta quarta-feira à Estação Espacial Internacional (ISS) em tempo recorde, apenas três horas após a decolagem.

O foguete russo Soyuz MS-17 se "acoplou", de acordo com o previsto, às 8h48min GMT (5h48min de Brasília), à Estação Espacial, anunciou a agência espacial russa Roskosmos em um comunicado. "Um novo recorde foi estabelecido. O tempo total entre o lançamento e o acoplamento foi de 3 horas e 3 minutos" destacou a agência.

Com este recorde, o tempo dos voos tripulados rumo à ISS foi reduzido à metade - antes duravam no mínimo seis horas. A viagem foi possível graças a um novo sistema de orientação dos foguetes Soyuz.

A decolagem da nave russa com destino à Estação Espacial Internacional foi a primeira desde que, em 30 de maio, o foguete americano SpaceX rompeu nove anos de monopólio russo nas viagens à ISS, com uma decolagem do Centro Espacial John F. Kennedy (Flórida).

A ISS continua sendo, no entanto, um dos poucos exemplos de cooperação que persistem entre os russos e os países ocidentais. Os astronautas dos dois países ressaltaram a capacidade das viagens espaciais para unir nações rivais por uma causa comum.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...