Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
No Dia Mundial da Alimentação, Stas promove atividades para a segurança alimentar em tempos de pandemia
Lançamento da Cartilha de Orientações para Doação de Alimentos será às 16h.
Assessoria Gov/RS
por  Assessoria Gov/RS
16/10/2020 10:23 – atualizado há 24 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Para muitas famílias, a experiência da insegurança alimentar não será uma novidade no pós-pandemia. A necessária medida de isolamento social, quando somada à instabilidade no trabalho e renda das famílias, pode ocasionar redução no acesso a alimentos, piora na qualidade da alimentação e até mesmo fome. Conhecendo essa realidade e com intuito de discutir estratégias e ações integradas para a segurança alimentar e nutricional dos gaúchos, profissionais da área organizaram a programação do Dia Mundial da Alimentação, celebrado nesta sexta-feira (16/10). A partir das 16h, será lançada a Cartilha de Orientações para Doação de Alimentos, atendendo a Lei Federal nº 14.016. A transmissão do evento será por redes sociais: Facebook (https://www.facebook.com/semdaalimentacaors) e Instagram (https://www.instagram.com/semanadaalimentacaors/).

“O agravamento da crise econômica e a pandemia do coronavírus colocou o Brasil novamente no mapa da fome da Organização das Nações Unidas (ONU), acendendo um alerta para a questão da segurança alimentar e nutricional das populações mais vulneráveis. Ciente dos desafios a serem enfrentados, se torna imprescindível ações integradas entre governo e sociedade para pensar soluções de curto, médio e longo prazos no combate à fome e defesa do direito humano à alimentação saudável”, afirma a secretária de Trabalho e Assistência Social, Regina Becker.

“Segurança alimentar é um conceito maior do que a maioria das pessoas imagina. Diz respeito ao acesso aos alimentos de qualidade que possam promover saúde e bem-estar. Globalmente, ganha força o debate sobre a necessidade de um sistema alimentar que promova saúde e justiça social. Uma agenda necessária que não deve ser esquecida na pós-pandemia”, complementa a nutricionista e chefe de Divisão de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Stas), Alessandra Gomes.

Nas programações on-line, que também fazem parte da Semana da Alimentação RS, serão disponibilizados subsídios para que os participantes direcionem suas escolhas alimentares para uma alimentação adequada e saudável, enfatizando a importância da utilização de alimentos frescos, in natura ou minimamente processados, da biodiversidade e da estação, de produção orgânica e agroecológica e outros fatores que promovam a saúde.

A comissão organizadora é composta pela Stas, Fórum Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Fesan/RS), Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do RS (Consea-RS), Conselho Regional de Nutricionistas 2ª Região (CRN 2) e Emater/RS-Ascar. As programações envolvem a sociedade juntamente com órgãos governamentais voltados para o direito humano à alimentação saudável e para a soberania e segurança alimentar e nutricional em nosso Estado e país.

Programação

Sexta-feira, dia 16/10
16h – Lançamento Cartilha de Orientações para Doação de Alimentos (Lei Federal 14.016)

16h10 – Painel 1: Dia Mundial da Alimentação e Dia Estadual da Alimentação Saudável
• Representante da FAO no Brasil, Rafael Zavala
• Lei Estadual da Alimentação Saudável, Edegar Pretto

16h30 – Painel 2: Fome, desperdício e doação de alimentos
• Experiência de doação de alimentos de Caxias do Sul, com Letícia Simon
• Protocolo de intenções para doação de alimentos de Porto Alegre, Caroline Breda
• Lei Estadual 15.390/2019, deputado estadual Luiz Marenco
• Lançamento da Cartilha de Orientações para Doação de Alimentos, com Lisete Souza

Domingo, 18/10 – Praça de SAN
10h – Banda da Escola Municipal Baltazar de Bem, de Cachoeira do Sul
Atividades durante todo o dia com palestras, oficinas, rodas de conversas e vídeos educativos realizados pelas instituições: CRN2, Centro Universitário Cesuca, IPA, Sesc Mesa Brasil, Serviço Social da Indústria (Sesi-RS), Associação Gaúcha de Nutrição (Agan), curso de Nutrição (Unisinos), Universidade Feevale, Banco de Alimentos POA, PUCRS e Comissão de Produção Orgânica do RS (Cporg/RS).

Direito à alimentação adequada

Conforme o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o direito humano à alimentação adequada está contemplado no artigo 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948. A definição foi ampliada em outros dispositivos do Direito Internacional, como o artigo 11 do Pacto de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais e o Comentário Geral nº 12 da ONU.

No Brasil, resultante de amplo processo de mobilização social, em 2010 foi aprovada a Emenda Constitucional nº 64, que inclui a alimentação no artigo 6º da Constituição Federal. No entanto, isso não necessariamente significa a garantia da realização desse direito na prática, o que permanece como um desafio a ser enfrentado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...