Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Auonline
Política
Por causa da pandemia, identificação biométrica não será exigida nestas eleições
As eleições de 2020 marcam os 12 anos do início da adoção da biometria no processo eleitoral brasileiro.
O Sul
por  O Sul
26/10/2020 16:04 – atualizado há 50 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

As eleições de 2020 marcam os 12 anos do início da adoção da biometria no processo eleitoral brasileiro. No pleito deste ano, contudo, pela primeira vez desde a implantação da tecnologia, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) excluirá a necessidade da identificação biométrica no dia da votação nos locais onde ela seria obrigatória, seguindo a recomendação de infectologistas, em razão da pandemia de Covid-19.

Médicos e técnicos da consultoria prestada ao TSE pela Fiocruz e pelos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein, em São Paulo, consideraram que a identificação pela impressão digital pode aumentar as possibilidades de infecção, já que o leitor biométrico não pode ser higienizado com frequência, e aumenta as aglomerações, uma vez que a votação com biometria é mais demorada do que a votação com assinatura no caderno de votações – visto que muitos eleitores têm dificuldade com a leitura das digitais, o que aumenta o risco de formar filas.

Mesmo com a exclusão da identificação biométrica, a Justiça Eleitoral informou que seguirá as orientações para a adoção de cuidados sanitários com eleitores, mesários e fiscais de partido, além da higienização do espaço físico das seções e das marcações para distanciamento entre as pessoas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...