Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Governo brasileiro restringe por mais 30 dias a entrada de estrangeiros por fronteiras terrestres
A prorrogação da restrição segue recomendação da Anvisa.
O Sul
por  O Sul
17/11/2020 21:49 – atualizado há 32 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O governo federal publicou uma portaria que prorroga por 30 dias a restrição da entrada no Brasil de estrangeiros de qualquer nacionalidade por meio de rodovias, outros meios terrestres ou por transporte aquaviário.

A medida, que entrou em vigor na última quinta-feira (12), foi assinada pelos ministros Braga Netto (Casa Civil), André Mendonça (Justiça), Eduardo Pazuello (Saúde) e Tarcísio Gomes (Infraestrutura). Antes da publicação dessa portaria no Diário Oficial da União, outra, de mesmo teor e assinada em 14 de outubro, estava em vigor.

A portaria diz que a prorrogação da restrição segue recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por causa do novo coronavírus. Medidas desse tipo têm sido tomadas desde o início da pandemia.

Foto: Divulgação/Seapdr

Exceções

De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União, as restrições previstas na portaria não impedem a entrada de estrangeiros por via terrestre, entre a República Federativa do Brasil e a República do Paraguai, desde que obedecidos os requisitos migratórios, inclusive o de portar visto de entrada, quando o documento for exigido.

As restrições também não impedem a entrada de estrangeiros no País por via aérea, desde que obedecidos os requisitos migratórios, inclusive o de portar o visto de entrada.

As restrições previstas na portaria também não se aplicam a brasileiro, nato ou naturalizado; imigrante com residência de caráter definitivo em território brasileiro; profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado; funcionário estrangeiro acreditado junto ao governo brasileiro; estrangeiro cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro; cujo ingresso seja autorizado especificamente pelo governo brasileiro em vista do interesse público ou por questões humanitárias; e portador de Registro Nacional Migratório.

O texto afirma que o estrangeiro que estiver em um dos países de fronteira terrestre e precise atravessá-la para embarcar em voo de retorno ao país onde mora poderá ingressar no Brasil com autorização da Polícia Federal.

A portaria estabelece ainda que as restrições não impedem: livre tráfego do transporte rodoviário de cargas; execução de ações humanitárias previamente autorizadas; e tráfego de residentes fronteiriços em cidades-gêmeas com linha de fronteira terrestre, desde que seja garantida a reciprocidade ao brasileiro pelo país vizinho.

Caso as regras não sejam cumpridas, o agente infrator poderá ser responsabilizado civil, administrativa e penalmente e será deportado imediatamente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...