Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Projeto do PT para punir abordagem policial “motivada por preconceito” é aprovado
Se aprovada na Câmara, a proposta dependerá ainda de sanção do presidente Jair Bolsonaro.
Gazeta do Povo
por  Gazeta do Povo
11/12/2020 21:07 – atualizado há 6 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Senado aprovou o projeto que pune agentes públicos e profissionais de segurança por abordagens "motivadas por preconceito". A proposta foi apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-RS) após a morte de João Alberto Silveira Freitas, que foi espancado em um supermercado Carrefour, em Porto Alegre, em 19 de novembro. Se aprovada na Câmara, a proposta dependerá ainda de sanção do presidente Jair Bolsonaro.

A proposta proíbe a atuação de agentes públicos, civis ou militares, motivada por discriminação ou preconceito de qualquer natureza, notadamente de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero ou orientação sexual. O dispositivo alcança desde ações relacionadas à segurança pública até inspeções e vistorias.

Atualmente, o Código Penal prevê detenção de seis meses a três anos para um agente público que praticar violência no exercício da função, além da pena correspondente à violência em si. O projeto do Senado, que seguirá para a Câmara, aumenta a pena em 50% se o crime tiver motivação por discriminação ou preconceito. A proposta coloca a mesma punição na Lei de Crimes Raciais e também na Lei de Abuso de Autoridade, voltada a policiais, promotores e outras autoridades.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...