Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Cidade
Conselho de Administração do Patronato Agrícola e Profissional São José aprova orçamento e plano de atividades para 2021
O encontro, realizado na sala de reuniões do Patronato, foi coordenado pelo presidente do Conselho de Administração, José Scussel.
Maria Lúcia Carraro Smaniotto
por  Maria Lúcia Carraro Smaniotto
11/01/2021 10:22 – atualizado há 57 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Os membros do Conselho de Administração do Patronato Agrícola e Profissional São José aprovaram, na noite de 17 de dezembro, durante Assembleia Geral Ordinária, o orçamento anual e o plano de atividades para o ano de 2021. O encontro, realizado na sala de reuniões do Patronato, foi coordenado pelo presidente do Conselho de Administração, José Scussel. Explanou sobre o orçamento e o plano de atividades o presidente do Patronato, Edson De Geroni, sendo atualmente a principal atividade desenvolvida o Projeto Fortalecer Equoterapia.

PROJETO FORTALECER EQUOTERAPIA

O Patronato Agrícola e Profissional São José vem desenvolvendo há cinco anos, desde 26 de novembro de 2015, o Projeto Fortalecer Equoterapia. Na oportunidade, foi entregue à comunidade um espaço amplo e coberto para as práticas da terapia, projetado especialmente para este fim. Hoje, o espaço já recebeu melhorias e foi ampliado, sendo que o primeiro picadeiro foi fechado para proteção de vento e chuva e há mais três picadeiros, dois externos – um de areia e outro de grama – e mais um amplo espaço coberto. Atualmente, cerca de 30 praticantes estão inscritos no projeto. Também foi ampliado o local onde as famílias aguardam os praticantes, contendo cozinha, copa, sala de convivência, espaço com brinquedos pedagógicos e sala dos técnicos que prestam o atendimento.

A Equoterapia constitui-se em um método terapêutico e educacional baseado na interação do praticante com o cavalo, dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, objetivando ao desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência, necessidades especiais ou não necessariamente. Desta forma, a Equoterapia aplica as metodologias da equitação clássica e atividades equestres para proporcionar, ao praticante, benefícios físicos, psicológicos, educacionais e sociais.

Uma vez que esta atividade demanda a participação do corpo inteiro, contribui, assim, para o desenvolvimento do tônus e da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo, equilíbrio, aprimoramento da coordenação motora, atenção, autoconfiança e autoestima. Portanto, a Equoterapia consiste em um método de reabilitação e educação que trabalha o praticante de forma global.

Esta terapia é regulamentada pela Associação Nacional de Equoterapia (ANDE- Brasil), com sede em Brasília, e foi reconhecida como método terapêutico pelo Conselho Federal de Medicina, em 1997, sendo que o Patronato está se preparando obter sua filiação à ANDE, tanto já possui o seu Certificado de Agregação. São parceiros do projeto o Instituto Federal de Sertão e a URI Erechim, através dos Curso de Fisioterapia e Medicina Veterinária. Interessados em praticar Equoterapia devem se dirigir diretamente ao Patronato.

PARCERIA COM MUNICÍPIOS

A Instituição também está aberta a parcerias com as prefeituras para ofertarem esse serviço aos seus munícipes que necessitam desse tipo de atendimento. A prática da Equoterapia é indicada para síndrome de down e autismo, paralisia cerebral, depressão, estresse e psicoses, lesões neuromotoras, doenças degenerativas, AVE (Acidente Vascular Encefálico) e TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), doenças de Parkinson e de Alzheimer, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, deficiência auditiva, visual e intelectual, dificuldades de aprendizagem e linguagem.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...