Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Agro
Safra de grãos no Brasil deve atingir o volume recorde de 260,5 milhões de toneladas neste ano
Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores de grãos do País
Agência Brasil
por  Agência Brasil
13/01/2021 20:50 – atualizado há 43 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A colheita de grãos no Brasil deve atingir o volume recorde de 260,5 milhões de toneladas em 2021, o que representa uma alta de 2,5% em relação a 2020, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta quarta-feira (13), no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola.

Enquanto a produção de soja deve ter um novo aumento (6,8%), as colheitas de milho de segunda safra (-1,8%) e o algodão herbáceo (-14%) devem ter queda. A colheita do arroz (-0,8%) e do feijão (-3%) também devem recuar. No caso do arroz, serão cerca de 47 mil toneladas a menos. Porém, o IBGE destaca que a produção do cereal deve ser suficiente para abastecer o mercado interno do País. No caso do feijão, serão 86,4 mil toneladas a menos.

O instituto informou ainda que a projeção final para a safra de 2020 chegou a 254,1 milhões de toneladas, mais um recorde nacional e 5,2% maior em relação a 2019. Somente milho, soja e arroz somaram 92,7% da produção e 87,1% da área colhida. Comparando com 2019, o IBGE destacou que houve altas de 7,1% para a soja, de 7,7% para o arroz e 2,7% para o milho.

Entre os Estados, o Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 28,7%, seguido pelo Paraná (15,9%), Rio Grande do Sul (10,3%), Goiás (10,3%), Mato Grosso do Sul (8,7%) e Minas Gerais (6,2%).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...