Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Gente
Cardeal Eusébio Oscar, morre aos 88 anos
Dom Eusébio morreu após alguns dias internado no Hospital São Francisco, em Jacareí (SP), onde recebia tratamento para uma pneumonia e covid-19.
NSCTotal
por  NSCTotal
14/01/2021 09:53 – atualizado há 44 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Morreu nesta quarta-feira (13), aos 88 anos, o cardeal Dom Eusébio Oscar Scheid, vítima da Covid-19. O líder religioso nasceu em Luzerna, no Oeste de Santa Catarina, e se destacou em Florianópolis, onde atuou como arcebispo metropolitano da Capital de 1991 a 2001. Scheid participou do conclave que elegeu Bento XVI como papa, em abril de 2005 e tinha importante ligação com a Igreja Católica no Brasil.

Dom Eusébio dedicou seis décadas de vida como sacerdote, sendo 39 anos no episcopado. Ele era arcebispo emérito do Rio de Janeiro e morava em São José dos Campos (SP).

Em Santa Catarina, além de ter vivido na cidade natal, também passou por Corupá, no Norte, onde cursou o Ensino Fundamental e o Médio no Seminário dos Padres Coração de Jesus. Em 1954, começou os estudos de Filosofia em Brusque e depois se mudou para Roma, onde estudou Teologia.

Em janeiro de 1991, Dom Eusébio voltou a Santa Catarina, onde atuou por 11 anos na Arquidiocese Metropolitana de Florianópolis. Na Capital, o religioso foi responsável por criar seminários de teologia e filosofia, além de ter idealizado o Instituto Social João Paulo II. Durante esse período, presidiu a comissão que criou as dioceses de Criciúma e Blumenau.

Em 2001, Dom Eusébio foi transferido para a Arquidiocese do Rio de Janeiro e, em outubro de 2003, em cerimônia liderada pelo então Papa João Paulo II, se tornou cardeal. No Vaticano, o cardeal catarinense por conselheiro da Pontifícia Comissão para a América Latina e esteve presente na cerimônia que ascendeu Joseph Ratzinger como papa.

Divulgação

O religioso já estava internado com quadro de pneumonia desde o fim do ano passado, situação que se agravou depois que contraiu o coronavírus, no início desta semana. Dom Eusébio não resistiu e morreu na manhã desta quarta-feira (14).

"Agradecemos a Deus pela vida de Dom Eusébio e pelos seus 60 anos de ministério presbiteral, sendo 40 anos dedicados ao episcopado. Agradecemos por tudo o que fez pela nossa Diocese e demais Igrejas Particulares onde pastoreou. Seu ministério foi marcado pela preocupação na formação do clero, no incentivo à evangelização e na organização da pastoral", disse a Diocese de São José dos Campos (SP), em nota.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...