Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Avião da FAB chega a Manaus com oxigênio para abastecer hospitais
De acordo com o Comando da Aeronáutica, o avião C-130 Hércules levou 6 cilindros de oxigênio líquido, totalizando 9.300 kg de carga.
CNN Brasil
por  CNN Brasil
15/01/2021 10:16 – atualizado há 3 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou na madrugada desta sexta-feira (15) a Manaus, no Amazonas, transportando cilindros de oxigênio líquido para abastecer os hospitais da cidade, que sofrem com a falta do insumo para tratar pacientes com Covid-19.

De acordo com o Comando da Aeronáutica, o avião C-130 Hércules levou 6 cilindros de oxigênio líquido, totalizando 9.300 kg de carga.

Foto: Divulgação /Governo do Amazonas

Um quilo de oxigênio líquido equivale a cerca de 0,75 metro cúbico do produto gasoso, portanto, os hospitais devem receber pouco mais de 7 mil metros cúbicos do produto para atender seus pacientes.

“O Comando da Aeronáutica está dedicando permanentemente o esforço do seu efetivo e de suas aeronaves, 24 horas por dia e 7 dias por semana, em atendimento às necessidades da sociedade brasileira no enfrentamento à pandemia da Covid-19”, informou a FAB, em nota.

Essa foi a primeira remessa de oxigênio transportada pela FAB um dia depois da retomada do transporte de oxigênio líquido por suas aeronaves ao estado do Amazonas.

Em nota, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a pasta trabalha em coordenação com o Ministério da Defesa para suprir a demanda de oxigênio no Amazonas.

“Estamos trabalhando intensivamente na logística e parcerias para, em menor tempo possível, e com mais efetividade, sanar a crise sanitária pela qual passa o estado do Amazonas. Não estamos medindo esforços”, disse Pazuello.

Também por meio de sua assessoria, o governo do Amazonas informou que a carga, recebida de São Paulo, seria distribuída aos hospitais da rede estadual na manhã desta sexta-feira (15).

“Os insumos estão sendo transportados ao longo da semana da cidade de Guarulhos (SP) e chegarão a 22 mil metros cúbicos de oxigênio”, disse o governo.

O governo amazonense destacou que atua de forma conjunta com o Ministério da Saúde desde a semana passada para viabilizar a chegada de oxigênio de outras regiões. “O plano mantém uma ponte aérea entre São Paulo e Manaus enquanto houver necessidade de abastecimento da rede.”

Além da quantidade recebida nesta madrugada, outros 200 cilindros foram entregues na terça-feira (12) e uma remessa de 150 cilindros chegou ao estado na quarta-feira (13).

“Outros 25 mil metros cúbicos em isotanques também estão na programação de voos desta semana da FAB, partindo do aeroporto de Guarulhos”, disse o governo estadual.

Alta na demanda

No pico da pandemia do novo coronavírus no Amazonas em 2020, o consumo médio diário de oxigênio chegou a 30 mil metros cúbicos.

Durante esta nova fase de crescimento de casos no estado, em 2021, o consumo médio já passa de 70 mil metros cúbicos – e a capacidade do produtor local é de fornecer apenas 28 mil metros cúbicos por dia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...