Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Esporte
CBF anuncia renovação de contrato da técnica Pia Sundhage
O novo planejamento inclui a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (adiados para 2021) e de Paris 2024, a Copa América 2022 e da Copa do Mundo da FIFA 2023.
Assessoria/CBF
por  Assessoria/CBF
28/01/2021 22:11 – atualizado há 11 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O Presidente da CBF, Rogério Caboclo, anunciou, nesta quinta-feira (28), a renovação do contrato da técnica da Seleção Brasileira Feminina, Pia Sundhage, até 2024. O primeiro compromisso da sueca estava firmado até julho deste ano. O novo planejamento inclui a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (adiados para 2021) e de Paris 2024, a Copa América 2022 e da Copa do Mundo da FIFA 2023.

"Desde o início, quando nos encontramos, em julho de 2019, no início do trabalho dela, eu e a Pia concordamos que o trabalho deveria ser a longo prazo. Eu acredito em trabalhos de longo prazo. E, portanto, a princípio, firmamos um compromisso para as Olimpíadas de Tóquio. Esse cronograma foi alterado, na medida em que as Olimpíadas foram prorrogadas para 2021 e o nosso plano de postergação do contrato veio antes daquilo que a gente imaginava, porque estamos muito satisfeitos e convencidos do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Pia e pela comissão técnica do Brasil", afirmou Caboclo.
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Neste ciclo de um ano e seis meses, Pia Sundhage comandou a Seleção Brasileira Feminina em 13 jogos preparatórios. Somou oito vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Desde a sua chegada, o Brasil subiu três posições no Ranking de Seleções da FIFA. Após a Copa do Mundo França 2019, a Canarinho estava na 11ª colocação. Atualmente, ocupa a 8ª posição, empatada com o Canadá, ambos com 1.958 pontos. Feliz com a oportunidade de sequência do projeto, Pia falou sobre o desafio de mais três anos como técnica da Seleção Feminina.

"Eu estou emocionada, meu coração está batendo forte. Isto é uma coisa muito importante. Eu fui chamada pelo Presidente e disse ‘sim’. Eu me apaixonei por esse país, pela gente super simpática, pelo futebol e fico muito feliz. Eu não quero perder esta oportunidade, porque as coisas estão acontecendo neste país. Então, muito, muito obrigada, CBF! E muita obrigada, Presidente!", festejou Pia.

O acordo com a treinadora sueca, bicampeã dos Jogos Olímpicos (2008 e 2012), representa mais um passo da CBF para valorizar e desenvolver o futebol feminino brasileiro. Recentemente, o Presidente Rogério Caboclo já havia anunciado a equiparação dos pagamentos feitos pela Confederação aos jogadores e jogadoras das Seleções Brasileiras Principais e a contratação das primeiras mulheres para coordenar o futebol feminino: Duda Luizelli na gestão das Seleções Femininas e Aline Pellegrino na coordenação das competições femininas.

"Temos desenvolvido o futebol feminino como um todo. A Seleção Brasileira está sendo desenvolvida não só no profissional, mas também na base. As competições têm crescido e se fortalecido, dando para as comissões técnicas as oportunidades de observar as atletas, desenvolver novos talentos e fortalecer as nossas Seleções. Fico muito feliz de fazer esse anúncio e tenho certeza que temos aqui um crescimento contínuo, seguindo etapas, um ciclo virtuoso de trabalho. A Pia e a sua comissão técnica, ao nosso ver, vêm fazendo um trabalho transformador e alegre que conta com a empatia de todos, das jogadoras, dos torcedores e da direção. Portanto, nada melhor do que podermos anunciar a continuidade desse trabalho primoroso", finalizou o Presidente da CBF.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...