Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
“Hora mais escura está chegando”, diz Polis sobre ocupação de leitos hospitalares
Paulo Polis disse que quanto mais internações clínicas, mais leitos de UTI serão necessários
Leandro Vesoloski
por  Leandro Vesoloski
26/02/2021 09:26 – atualizado há 14 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A ocupação de leitos hospitalares em todo o estado tem preocupado gestores municipais. O Rio Grande do Sul beira o colapso na saúde e o governador optou por classificar o Estado todo em bandeira preta a partir deste sábado.

Falando ao vivo ao Portal AU Online, o prefeito de Erechim, Paulo Polis disse que a decisão do governador foi tomada levando em conta dados técnicos.

Polis explicou que os pequenos hospitais dos municípios da AMAU funcionam como rede de segurança e que os pacientes da região chegam ao Santa Terezinha somente em casos mais graves. O prefeito ressaltou que a maior dificuldade está em conseguir equipes intensivistas aptas para trabalhar em uma UTI Covid.

Questionado se não seria possível remanejar profissionais de outros municípios para trabalhar na FHST, o prefeito explicou que não há intensivistas na região. “Os municípios do interior não tem esses intensivistas porque lá não tem UTI’s, muitas vezes nem blocos cirúrgicos, com exceção de Getúlio Vargas e Aratiba”.

Paulo Polis disse que quanto mais internações clínicas, mais leitos de UTI serão necessários. O prefeito explicou que a cada 10 pacientes que precisam ser internados em UTI, 6 morrem. “A hora mais escura está chegando e se não evitarmos vai chegar o momento que o médico vai ter que escolher entre os pacientes que serão atendidos” concluiu Polis.

Para receber as notícias do AU pelo whatsapp, clique aqui

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...