Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Chapecó anuncia novo decreto de enfrentamento à Covid-19
Segundo Administração Municipal, novas medidas passam a valer a partir da próxima semana. Confira:
ClicRDC
por  ClicRDC
04/03/2021 21:36 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Durante uma live pelo Facebook, o prefeito de Chapecó, João Rodrigues anunciou novas medidas de enfrentamento à Covid-19. Segundo a Administração Municipal, o novo Decreto passa a valer a partir da segunda-feira (08). Conforme João, Chapecó adotará as medidas que o governo de Santa Catarina divulgou na semana passada.

Confira as medidas:

  • Lei seca em Chapecó a partir das 22h (Não poderá ter venda e consumo de bebidas alcoólicas no município depois das 22h);
  • Comércio em geral e serviços considerados não essências voltam a exercer as atividades, com algumas restrições e até às 22h;
  • Toque de recolher a partir das 22h.

Medidas passam a valer apenas na segunda-feira (8).

Aulas

Conforme a secretária de Educação, Astrid Tozzo, a partir de segunda-feira, Chapecó volta a ter aulas presenciais. Conforme Astrid, o município terá 50% de aulas presenciais e 50% de aula online.

O que informa o decreto estadual?

O decreto estadual estabeleceu que em um período de 15 dias (válidos até o dia 11), em todo o território de SC, algumas medidas contra a Covid-19.

Confira:

I – para casas noturnas e casas de espetáculos, proibição de funcionamento em todos os níveis de risco;

II – para venda ou consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis e suas lojas de conveniência, entre 00h00 e 06h00, proibição em todos os níveis de risco;

III – para o transporte coletivo urbano municipal, transporte coletivo intermunicipal e transporte coletivo interestadual, limite de ocupação de 50% (cinquenta por cento) de passageiros sentados, em todos os níveis de risco;

IV – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento), em todos os níveis de risco:

a) parques temáticos e zoológicos;

b) cinemas e teatros;

c) circos e museus;

d) igrejas e templos religiosos;

V – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento) e funcionamento somente entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) eventos sociais e de qualquer natureza, inclusive aqueles na modalidade drive-in;

b) congressos, palestras e seminários;

c) feiras, exposições e inaugurações;

d) bares;

VI – permissão das seguintes atividades, com limite do horário de funcionamento entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) academias e centros de treinamento;

b) piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas, ficando essas atividades proibidas aos sábados e domingos;

c) shopping centers e centros comerciais;

d) restaurantes, cafeterias, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes, confeitarias, padarias e afins, limitado o ingresso de novos clientes até 23h00, com encerramento das atividades às 23h59;

VII – funcionamento de agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito somente com atendimento individual, controle de entrada e monitoramento do distanciamento de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas; e

VIII – utilização de parques, praças, jardins botânicos, balneários, faixa de areia de praias e demais espaços públicos somente sem aglomeração.

Segundo o governo de Santa Catarina, todas as atividades mencionadas acima deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Cuidados

A orientação dos profissionais da área da saúde é para que as pessoas mantenham o distanciamento social. Também usem máscara e álcool em gel. As pessoas diagnosticas com Covid-19 ou que estão com suspeita da doença devem ficar isoladas, para não transmitir o vírus – que já causou a morte de 248 chapecoenses.

O sistema de saúde está colapsado, conforme é divulgado diariamente pelos profissionais. Já falta leitos para atender pacientes com Covid-19.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...