Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
Polícia Federal prende em MG, hacker suspeito de vazar dados de 223 milhões de brasileiros
Após diligências, a PF identificou o hacker suspeito de obter, divulgar e comercializar os dados, assim como outro criminoso que estaria vendendo os dados por meio de suas redes sociais.
O Sul
por  O Sul
19/03/2021 09:42 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

A PF (Polícia Federal) prendeu nesta sexta-feira (19), em Uberlândia (MG), o hacker suspeito de realizar o maior vazamento de dados do Brasil. Conhecido como Vandathegod, o homem é responsável pela divulgação de informações de 223 milhões de brasileiros.

Além da prisão, a operação da PF, batizada de Deepwater, cumpriu cinco mandados de busca e apreensão no município mineiro e em Petrolina (PE). A suspeita é de que autoridades públicas estejam entre os alvos do criminoso.

As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), a pedido da PF. Os investigadores identificaram que, neste ano, dados sigilosos de pessoas físicas e jurídicas foram disponibilizados em um fórum na internet. A página é especializada em troca de informações sobre atividades cibernéticas.

Nesse site, eram apresentadas informações de pessoas físicas e jurídicas, como CPF e CNPJ, nome completo e endereço. De acordo com a PF, a divulgação de parte dos dados sigilosos foi feita gratuitamente por um usuário do fórum que, ao mesmo tempo, colocou à venda o restante das informações sigilosas — elas poderiam ser adquiridas com criptomoedas.

Após diligências, a PF identificou o hacker suspeito de obter, divulgar e comercializar os dados, assim como outro criminoso que estaria vendendo os dados por meio de suas redes sociais.

Foto: PF/Divulgação

Nesta sexta, os policiais apreenderam equipamentos eletrônicos, como dispositivos de armazenamento e um computador. Em 28 de janeiro, a PF recebeu pedido da Autoridade Nacional de Proteção de Dados para abrir a investigação contra o vazamento dos dados.

O órgão é responsável por zelar pela proteção de informações pessoais e por implementar e fiscalizar o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...