Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Erechim já tem mais de 200 casos confirmados de dengue
A ouvidoria do município está recebendo as informações a respeito de possíveis focos do mosquito através do número 0800 648 7050
Leandro Vesoloski
por  Leandro Vesoloski
25/03/2021 08:45 – atualizado há 27 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A cidade de Erechim, já registrou mais de 200 casos de dengue no ano de 2021, conforme informação trazida por Everton Pujol Guterres, que é chefe da Vigilância em Saúde de Erechim, durante entrevista concedida ao Portal AU Online na manhã desta quinta-feira, 25.

Segundo ele 212 casos já foram confirmados e outros 350 seguem aguardando resultado de exames que são encaminhados para o laboratório central em Porto Alegre.

Guterrez informou que o bairro São Cristóvão continua sendo o local com maior número de casos em Erechim. Os bairros Aeroporto, Progresso, Cristo Rei e Centro também possuem um número elevado de casos da doença. “O São Cristóvão foi o bairro onde iniciou a epidemia no início de janeiro. Foram realizadas várias ações, tanto de varreduras pelos agentes de endemias como aplicação de inseticida e também foi utilizando por três vezes o fumacê”, explicou Everton.

O chefe da Vigilância em saúde afirmou que o vírus que circula em Erechim é de um tipo mais brando. “O Lacen mapeou o vírus que circula aqui e constatou que é o da dengue I que é o mais brando. Não se tem notícia de casos mais graves com internações prolongadas”, disse Guterrez.

Os principais sintomas da dengue são dor no corpo, dor de cabeça, febre alta, dor atrás dos olhos e manchas pelo corpo.

Everton Guterrez explicou que é recomendado fazer duas vistorias por semana nos terrenos eliminando focos do mosquito da dengue.

Guterrez finalizou dizendo que a ouvidoria do município está recebendo as informações a respeito de possíveis focos do mosquito através do número 0800 648 7050. “Importante que tenha o endereço completo e um ponto de referência para que a equipe possa encontrar o local com mais facilidade”, finalizou o chefe da Vigilância em saúde.

Para receber as notícias do AU pelo whatsapp, clique aqui

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...