Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Assembleia Legislativa de São Paulo afasta deputado que apalpou colega durante sessão
A deputada Isa Penna (PSOL) acusou Fernando Cury (Cidadania) de importunação sexual por ele tê-la apalpado na Assembleia Legislativa de São Paulo.
O sul
por  O sul
02/04/2021 08:19 – atualizado há 17 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou nesta quinta-feira (1º) a perda temporária do mandato do deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) pelo descumprimento do Código de Ética da Casa. Em dezembro do ano passado, o parlamentar apalpou a deputada Isa Penna (PSOL) durante uma sessão.

Cury ficará afastado das atividades por 180 dias e não receberá salário durante o período. Na próxima semana, o deputado Afonso Lobato (PV) deve tomar posse na condição de suplente.

Na Justiça, Fernando Cury é alvo de uma ação por importunação sexual.

Em nota, Isa Penna comemorou a decisão desta quinta, à qual chamou de “momento histórico dentro da história do Parlamento Paulista”. “Deixamos um recado para a sociedade: a Alesp não aceitará assédio, nós, mulheres, não iremos aceitar assédio, seja ele moral, sexual ou psicológico!”, afirmou em comunicado.

Já Cury disse receber “com serenidade e de forma respeitosa, a decisão do plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo, determinada pelos colegas deputados”.

Nunca um deputado havia sido suspenso na Alesp. A casa tem um episódio de cassação, em 1999, do ex-deputado Hanna Garib, acusado de envolvimento na chamada Máfia dos Fiscais.

A suspensão por seis meses é uma punição mais dura do que a sugerida pelo Conselho de Ética da Alesp, prevista inicialmente para 119 dias.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...