Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Frente Nacional de Prefeitos pede que STF se manifeste sobre decisão que amplia limite de ocupação em igrejas e templos
Os cultos e missas foram autorizados pelo ministro Kassio Nunes Marques
O Sul
por  O Sul
04/04/2021 17:20 – atualizado há 8 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), Jonas Donizette, pediu que o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, se manifeste sobre a decisão do ministro Kassio Nunes Marques que permitiu celebrações religiosas presenciais, como cultos e missas.

Donizette afirmou que “é importante que os prefeitos cumpram o que foi decidido pelo ministro Nunes Marques sobre o funcionamento de templos religiosos”, mas ressaltou que uma decisão do plenário do STF deu aos Estados e municípios a competência de decidir sobre aberturas e fechamentos de atividades. Segundo ele, o STF e o presidente da Corte devem decidir qual decisão precisa ser seguida.

“Essa flagrante contradição atrapalha o enfrentamento à pandemia em um país federado e de dimensões continentais como o nosso”, disse.

Decisão de Nunes Marques

Em decisão individual tomada no sábado (03), Nunes Marques liberou cultos e missas em todo o País. Ele determinou também que governadores e prefeitos não podem exigir o cumprimento de normas já editadas que barrem a realização de missas, cultos e reuniões de quaisquer credos e religiões.

Na decisão, o ministro estabeleceu que, nas celebrações religiosas, é preciso respeitar medidas sanitárias como forma de tentar evitar a disseminação do coronavírus, como limitar a ocupação a 25% da capacidade das igrejas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...