Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Marcos Correa/ PR
Política
Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação
O presidente discursou durante a abertura da Semana das Comunicações no Palácio do Planalto.
O Sul
por  O Sul
05/05/2021 15:00 – atualizado há 5 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira (05), que avalia editar um decreto para garantir a “liberdade de culto, de poder trabalhar e o direito de ir e vir”. De acordo com ele, a medida “não poderá ser contestada por nenhum tribunal”. “Não podemos continuar com essa política de feche tudo, fique em casa”, disse o presidente.

“Nas ruas, já se começa a pedir por parte do governo que se baixe um decreto. E se eu baixar um decreto, vai ser cumprido. Não vai ser contestado por nenhum tribunal porque será cumprido. O que constaria no corpo desse decreto? Os incisos do artigo 5º da Constituição”, afirmou Bolsonaro durante a abertura da Semana das Comunicações no Palácio do Planalto.

“O Congresso, o qual integrei, tenho a certeza que estará ao nosso lado. O povo, ao qual nós, Executivo e parlamentares, devemos lealdade absoluta, também estará ao nosso lado. Quem poderá contestar o artigo 5º da Constituição?”, prosseguiu o presidente.

O artigo 5º diz que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.

Bolsonaro também comentou os atos a favor do seu governo realizados em todo o Brasil no Dia do Trabalhador. “Os militares, quando se tornam praça, juram dar a vida pela Pátria. Os que tiveram nas ruas nesse 1º de maio, bem como outros milhões que não puderam ir às ruas, darão sua vida por liberdade”, declarou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...