Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Ciência
Canadá aprova uso de vacina da Pfizer-BioNTech a partir dos 12 anos
Não houve casos da Covid-19 entre as crianças vacinadas.
CP
por  CP
05/05/2021 17:11 – atualizado há 3 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

As autoridades canadenses aprovaram nesta quarta-feira (5) o uso da vacina Pfizer-BioNTech a partir dos 12 anos. Foi o primeiro país a autorizá-la para pessoas tão jovens.

"Esta é a primeira vacina autorizada no Canadá para a prevenção da Covid-19 em crianças e simboliza um marco significativo na luta do Canadá contra a pandemia", disse a conselheira médica à frente do Health Canada, Supriya Sharma, em uma coletiva à imprensa.

Dados de um ensaio clínico nos Estados Unidos envolvendo mais de 2.000 jovens que receberam duas doses mostraram que o imunizante é tão seguro para adolescentes quanto para adultos, acrescentou Sharma. Não houve casos da Covid-19 entre as crianças vacinadas. Em adultos, demonstrou ser ao menos 95% eficaz na prevenção de infecções.

Foto: Justin Tallis / AFP / CP

A vacina foi autorizada em dezembro para uso em canadenses com 16 anos de idade ou mais. Outros fabricantes das quatro vacinas autorizadas no Canadá (além da Pfizer-BioNTech, as outros são AstraZeneca, Johnson & Johnson e Moderna) estão conduzindo ou em preparo dos seus próprios testes em crianças de até seis meses de idade.

Sharma afirmou que a Health Canada agilizará as análises desses resultados. Desde o início da pandemia, cerca de 20% de todos os casos da Covid-19 no Canadá ocorreram em pessoas com menos de 19 anos.

Na quarta-feira, quase 1,25 milhão de pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus no país. Mais de 24.000 morreram.

Embora as pessoas mais jovens tenham menos probabilidade de ter quadros graves por causa da Covid, "ter acesso a uma vacina segura e eficaz ajudará a controlar a disseminação da doença para familiares e amigos, alguns dos quais podem ter maior risco de complicações", explicou Sharma. "Também contribuirá para o retorno a uma vida mais normal para nossos filhos, que passaram por momentos tão difíceis no ano passado", disse.

Espera-se que os EUA autorizem a vacina da Pfizer-BioNTech para uso em crianças de 12 a 15 anos na próxima semana.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...