Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Paraná irá ampliar toque de recolher para tentar conter avanço da Covid-19
O decreto ainda mantém a proibição do atendimento presencial aos domingos para comércios e demais atividades não essenciais, como restaurantes e shoppings.
Paraná Portal
por  Paraná Portal
25/05/2021 22:08 – atualizado há 16 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Governo do Paraná anunciou nesta terça-feira (25), que irá ampliar o horário do toque de recolher em todo Paraná, a partir desta sexta-feira (28).

Anteriormente o toque de recolher era aplicado em todo estado das 22h às 5h e agora será iniciado às 20h. A medida será válida até o dia 11 de junho.

Para auxiliar no cumprimento do novo horário do toque de recolher, o Governo do Estado irá reforçar as unidades das forças de segurança para trabalharem em conjunto com as vigilâncias sanitárias municipais.

O decreto 7.716/21 ainda mantém a proibição do atendimento presencial aos domingos para comércios e demais atividades não essenciais, como restaurantes e shoppings.

Durante a semana, comércios de rua vão poder atender de forma presencial apenas das 9h às 22h e com 50% de ocupação dos espaços. Anteriormente o horário de funcionamento liberado era das 10h às 22h em municípios do Paraná com mais de 50 mil habitantes.

Já os shoppings terão seu horário de atendimento reduzido em duas horas, com o fechamento às 20h e não mais às 22h, ainda mantendo 50% de ocupação.

As 20h também será o horário limite para o atendimento presencial de supermercados, academias, restaurantes, bares, lanchonetes e museus. Todos os serviços não essenciais citados poderão funcionar 24 horas para prestarem o serviço de delivery.

Seguem proibidas atividades que causem aglomerações como casas de show, circos, teatros, cinemas, casas de festas, serviços de buffet, feiras e mostras comerciais e técnicas, congressos, convenções e afins.

Por fim, as práticas religiosas podem seguir de forma presencial, mas com limite de 35% da ocupação das igrejas e templos.

A Secretaria de Estado da Saúde justificou o endurecimento das medidas restritivas devido a taxa de transmissão da Covid-19 no Paraná estar em 1,14, maior índice estadual em todo país, segundo o portal Loft.Science.

Além disso, desde o início do ano a lotação dos leitos de UTI no Paraná estão acima dos 90% e mais de mil pacientes estão aguardando atualmente em unidades básicas de saúde por um leito Covid-19 (UTI e clínico) em hospitais do estado..

Somente no mês de maio, o Paraná soma 101.262 casos e 2.265 óbitos em decorrência da doença, representando 11,2% e 13,4% dos registros totais, respectivamente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...