Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Cidade
Políticas públicas são temas de minicurso em Fórum de Meio Ambiente da Juventude do Alto Uruguai
A programação do Fórum neste ano trata do tema “Juventude na Arquitetura e Implementação da Agenda 2030”.
Terezinha Vilk/Emater/RS
por  Terezinha Vilk/Emater/RS
08/06/2021 15:14 – atualizado há 15 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A programação do 16º Fórum de Meio Ambiente da Juventude do Alto Uruguai Gaúcho, que acontece de forma online, até quarta-feira (09), contou com a participação da Emater/RS-Ascar, nesta segunda-feira (07) com a realização de um minicurso voltado às políticas públicas para a juventude rural. O minicurso foi realizado pela coordenadora estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural para Juventude Rural, Clarice Vaz Emmel Böck e com o relato de experiência da jovem Daniele de Lima, de Três Arroios, com o projeto de desenvolvimento que vem sendo executado na propriedade da família, e da jovem Silvana Wisniewski.

Clarice analisou e pontuou diversas políticas públicas em várias esferas de governo voltadas para a juventude e as formas de acessá-las. Dentre estas políticas chamou atenção para o Programa Bolsa Juventude Rural, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), que visa estimular a permanência do jovem no campo, através de concessão de bolsas mensais por meio do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper), da Declaração de Aptidão Produtor (DAP) Jovem, Crédito Fundiário, Pronaf e Programa Estadual da Agroindústria Familiar.

“As políticas públicas estão diretamente associadas às questões políticas e governamentais que mediam a relação entre Estado e sociedade”, observou, ao explicar como se dá o processo de formação e práticas destas ações. Clarice citou também a oportunidade de qualificação oportunizada pela Emater/RS-Ascar através do curso de Empreendedorismo e Desenvolvimento para Juventude Rural, que deve ser retomando a partir do próximo ano.

A jovem Daniele de Lima apresentou a propriedade da família, com área total de 3,7 hectares, com as principais atividades agrícolas desenvolvidas pela família, e o projeto voltado para construção de uma estufa para produção de hortaliças da qual a família foi selecionada através do Programa Bolsa Juventude Rural. “Optamos por este projeto para produzir uma alimentação mais saudável e também para vender o excedente da produção”, resumiu Daniele.

A extensionista rural Nádia da Rosa reforçou a importância de os jovens acessarem as políticas públicas e participarem dos cursos, além de agradecer a participação dos jovens no evento.

A programação do Fórum neste ano trata do tema “Juventude na Arquitetura e Implementação da Agenda 2030”. O evento foi organizado com lideranças de jovens dos municípios da região e por jovens universitários, com o objetivo de fortalecer a participação da juventude na arquitetura e implementação da Agenda 2030 em nível local, promovendo o engajamento ativo dos jovens para o alcance de sociedades sustentáveis, inclusivas e responsáveis.

A programação segue com conferências, mesas-redondas, 18 rodas de conversa e por 80 minicursos. Os minicursos serão ministrados por jovens universitários (Cursos de Ciências Biológicas, Capa Enfermagem, Engenharia da Produção da URI) e de instituições parceiras locais como Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa), Emater/RS-Ascar, Corsan, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Saúde, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e nacionais (Greenpeace, Instituto Akatu, Instituto Menos um Lixo, Coletivo Jovem Nacional, entre outros). As rodas de conversa serão mediadas por discentes do Mestrado em Ecologia e por voluntários dos Cursos de Psicologia, Enfermagem, Ciências Biológicas e por representantes de jovens dos municípios da Região do Alto Uruguai.

O evento é coordenado pelo Laboratório de Educação Ambiental da Universidade Regional Integrada – URI Erechim, vinculado ao Departamento de Ciências Biológicas, em parceria com a 15ª Coordenadoria Regional de Educação, conta com o apoio de mais de dez entidades, entra elas a Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), que possuem atuação na área socioambiental, em nível gaúcho e nacional.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...