Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Agricultores e entidades organizam protesto em Getúlio Vargas contra a derrubada do Marco Temporal
As manifestações acontecerão na segunda-feira, dia 23 de agosto, no Trevo Sul da ERS-135.
Ascom Prefeitura Municipal de Getúlio Vargas
por  Ascom Prefeitura Municipal de Getúlio Vargas
20/08/2021 16:30 – atualizado há 5 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

O Sindicato Rural de Getúlio Vargas, o Sutraf e a Comissão de Produtores de Mato Preto, com apoio de representantes da classe política regional, realizarão uma grande manifestação no Trevo Sul da ERS-135, em Getúlio Vargas, na segunda-feira, 23, das 8h30min às 17h. A mobilização se dá em razão da votação do STF, marcada para o dia 25, que tratará do artigo 231 da Constituição, responsável por fixar o marco temporal para identificar e demarcar áreas indígenas.

A eventual retirada do Marco Temporal pode provocar insegurança jurídica em todo o território nacional, por isso a manifestação contra a demarcação de novas áreas indígenas. O município de Getúlio Vargas é atingido, juntamente com Erebango e Erechim, no processo de demarcação Mato Preto. A manifestação também é a favor do PL-490.

REUNIÃO PREPARATÓRIA

Uma reunião, liderada pelo Sindicato Rural, Sutraf e Comissão de Produtores de Mato Preto, aconteceu na noite desta quinta-feira, 19, na Comunidade do Mato Preto, para debater ações e mobilizações visando evitar a retirada do marco temporal das demarcações de áreas indígenas e pela votação do PL 490. Comandou o encontro o presidente do Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Luiz Carlos da Silva, ao lado do representante do Sutraf-GV, Vicente Perin.

Um grande número de produtores estava presente, assim como lideranças políticas, como o prefeito de Getúlio Vargas, Mauricio Soligo, prefeito de Erebango, Valmor José Tomelero, vice-presidente da Amau e prefeito de Centenário, Neninho Florek, o presidente da Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas, Jéferson Karpinski, o secretário da Agricultura de Erechim, William Racoski, representante do prefeito Paulo Polis, e muitos outros.


O encontro serviu para organizar o movimento e a manifestação de segunda-feira, dia 23, que deverá ter um grande número de pessoas, porém será um protesto pacífico, sem fechamento da estrada.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...