Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Bloqueio das rodovias de SC já causa falta de combustíveis em postos
O desabastecimento já afeta municípios e há risco de que o problema se agrave nos próximos dias.
NSCTotal
por  NSCTotal
09/09/2021 10:21 – atualizado há 59 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Falta de gasolina e filas intermináveis: essa é a atual situação de boa parte dos postos de combustíveis em todas as regiões de Santa Catarina na manhã desta quinta-feira (9). O desabastecimento já afeta municípios e há risco de que o problema se agrave nos próximos dias.

O motivo para a falta de gasolina nas bombas são as manifestações de caminhoneiros, que começaram no Estado no dia 7 de setembro. Até as 22 horas desta quarta, ao menos 22 pontos em cinco rodovias federais estavam bloqueados.

Luiz Carlos Souza/NSC

Entre os alvos estão as bases de distribuição de combustíveis de SC. Em Guaramirim, no Norte, de acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina (Sindipetro), manifestantes não estão permitindo a saída de caminhões da unidade.

Já na Grande Florianópolis o principal problema é em Biguaçu. Na SC-407, no trevo de entrada para a base da Transpetro na cidade, manifestantes bloqueiam a saída de caminhões de uma refinaria da Petrobrás que fica no município.

Manifestantes também bloquearam no começo da manhã desta quinta-feira (9) a base de distribuição de combustíveis em Itajaí, responsável por abastecer os postos de toda a região. O fechamento atrelado à busca desenfreada por combustíveis resultou no aumento no número de postos que estão sem gasolina no Vale do Itajaí.

Governador Carlos Moisés decreta prioridade para ambulâncias e vacinas nos postos de combustível

O Governo do Estado vai emitir um decreto ainda nesta manhã para que veículos da área da saúde, como ambulâncias, transporte de oxigênio e vacinas, tenham prioridade para abastecer nos postos de combustível em Santa Catarina. O objetivo é evitar que pacientes fiquem sem atendimento. A gota d´água, para o governador Carlos Moisés, foi saber que as ações de saúde do Estado estão sendo comprometidas pelas dificuldades de acesso.

O desabastecimento causado pela paralisação de apoiadores de caminhoneiros bolsonaristas já causa atrasos no envio de vacinas aos municípios nesta manhã. Doses da Pfizer chegaram na quarta-feira (9) à noite, direcionadas especialmente à imunização de adolescentes.

O secretário de Estado da Saúde, André Mota Ribeiro, afirmou nas redes sociais que há risco real de as atividades de saúde pararem por desabastecimento, e informou que a pasta está sob contingenciamento.

O DC separou a situação dos postos nas maiores cidades do Estado. Confira:

Joinville

De acordo com um levantamento feito pela Sindipetro, ao menos 55 postos estão sem combustíveis na cidade. Houve registro de longas filas em estabelecimentos de quase todos os bairros da cidade, especialmente na área central e em ruas como a Ottokar Doerffel e Iririú.

Ainda de acordo com o sindicato, devido a alta demanda, é provável que a gasolina acabe na cidade nesta quinta-feira (9). Para tentar restabelecer a situação, a entidade entrou com um pedido de liminar, solicitando a liberação das bases e a escolta desses caminhões, a fim de garantir o abastecimento dos postos de combustíveis.

Florianópolis

Na Capital catarinense há registro de filas nos postos de combustíveis, desde a noite de quarta-feira (8), como na Avenida Mauro Ramos, Avenida Madre Benvenuta e Beira-Mar Norte. Na região central de Florianópolis, grande parte dos postos registravam falta de gasolina na manhã desta quinta-feira (9).

Segundo a Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), dos cinco postos da Avenida Mauro Ramos, apenas um tem gasolina.

A expectativa do Sindicato de Comércio Varejista de Combustíveis Minerais de Florianópolis (Sindópolis) é que o combustível volte a chegar aos postos da Capital até o meio-dia. A entidade aposta no cumprimento de uma medida judicial obtida ainda na noite de quarta-feira (8) para o desbloqueio da SC-470, em Biguaçu.

Também há registro de filas em postos de Palhoça e em estabelecimentos nos bairros Areias e Kobrasol, em São José.

Blumenau

No Vale do Itajaí, o bloqueio feito por caminhoneiros em rodovias catarinenses também gerou uma corrida desenfreada aos postos de combustíveis de Blumenau na noite desta quarta-feira (8). Longas filas se formaram em estabelecimentos.

Dos 130 postos da região, apenas quatro não tinham mais gasolina às 19h50. Porém, se a demanda continuar alta, é possível que a situação se agrave na quinta (9).

Chapecó

Em Chapecó também há registro de filas nos postos, porém pelo menos até a noite desta quarta não há registro de falta de combustível. Segundo o presidente do Sindicato dos Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Chapecó (Sindipostos), Zamir Galli, as unidades foram abastecidas nesta quarta e o estoque deve durar até três dias.

Entretanto, caso a situação piore nos próximos dias, Galli não descarta a possibilidade de falta de combustíveis na região.

Lages

De acordo com o Sindipetro, também há registro de postos sem combustíveis em Lages, na Serra de SC. Além das ruas fechadas, os estabelecimentos também não estão recebendo o anidro, composto usado para fazer a mistura da gasolina.

Criciúma

Segundo o Sindipetro, Criciúma, no Sul do Estado, tem postos fechados porque não receberam gasolina nesta quarta. Além disso, alguns estabelecimentos estão com o estoque quase no fim.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...