Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Caixa libera saque em dinheiro da 6ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em janeiro
Valor já havia sido depositado em conta digital. O calendário de saques vai até o dia 19 de outubro.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
04/10/2021 11:04 – atualizado há 8 horas
Continua depois da publicidadePublicidade

A Caixa começa a liberar nesta segunda-feira o saque em dinheiro da sexta e penúltima parcela do auxílio emergencial. Os trabalhadores informais nascidos em janeiro e inscritos por meios digitais ou CadÚnico poderão resgatar o valor, que já havia sido depositado em conta digital.

O calendário de saques vai até o dia 19. Já o pagamento em depósito da sétima e última parcela começará no dia 20 e prosseguirá até 31 de outubro, com resgate em dinheiro no período de 1º a 19 de novembro.

Os integrantes do Bolsa Família recebem o auxílio conforme o calendário habitual do programa. O pagamento para esse grupo terminou na última quinta-feira, para integrantes com número final 0 do NIS. A sétima e última parcela será paga de 18 a 29 de outubro.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender a população de baixa renda afetada pela pandemia. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200 para mães chefes de família e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada uma. Ao todo, pagou R$ 293,1 bilhões a quase 68 milhões de pessoas.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 250, mas mulheres chefes de família recebem R$ 375 e pessoas que moram sozinhas, R$ 150. O número previsto de pessoas atendidas era de 39 milhões.

O programa terminaria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores. A intenção do Ministério da Cidadania é, a partir de novembro, começar o pagamento do programa Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família, com valor maior e com mais beneficiados. O governo federal já investiu R$ 40,5 bilhões no auxílio emergencial em 2021.




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...