Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Pílula desenvolvida pela Pfizer diminui em 89% o risco de Covid grave
O anúncio é baseado em resultados preliminares de um estudo de fase 2/3 conduzido pela farmacêutica.
R7
por  R7
05/11/2021 09:57 – atualizado há 47 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A Pfizer informou nesta sexta-feira, dia 5, que uma pílula desenvolvida pela farmacêutica teve eficácia de 89% na redução do risco de internação ou morte entre pessoas com casos graves de covid-19. O anúncio é baseado em resultados preliminares de um estudo de fase 2/3 conduzido pela farmacêutica.

O antiviral, conhecido como Paxlovid, funcionou quando administrado três dias após o diagnóstico, de acordo com a empresa. Dos 1.219 adultos que participaram da pesquisa, dez que tomaram o placebo morreram, comparado com nenhum óbito entre os que receberam o remédio. Os testes também atestaram a segurança da substância, conforme a farmacêutica.

JAKUB PORZYCKI/NURPHOTO/REUTERS

A Pfizer afirmou que pretende solicitar autorização para uso da droga à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos este mês. Se autorizado pelas autoridades regulatórias, pode haver dois comprimidos de Covid-19 antes do final do ano. Um antiviral da Merck (MSD no Brasil) e Ridgeback Biotherapeutics foi liberado para uso no Reino Unido nesta semana e está para autorização nos EUA.

“As notícias de hoje são uma verdadeira virada de jogo nos esforços globais para deter a devastação desta pandemia", afirmou o CEO da Pfizer , Albert Boula. "Esses dados sugerem que nosso candidato a antiviral oral, se aprovado ou autorizado pelas autoridades regulatórias, tem o potencial de salvar vidas de pacientes, reduzir a gravidade de infecções de Covid-19 e eliminar até nove em cada dez hospitalizações", acrescentou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...