Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
Corpo de mochileiro gaúcho que morreu no Mato Grosso do Sul é velado em Pelotas
O mochileiro estava com a namorada, Jennifer Pereira dos Santos, 19 anos, na última terça-feira em Paraíso das Águas (MS), na BR 060 quando sofreu um acidente.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
20/11/2021 21:27 – atualizado há 9 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Foi velado, na tarde deste sábado, o corpo do mochileiro Tiago Escarcell Bohrer, de 32 anos, que morreu na sexta-feira após uma parada cardiorrespiratória. Ele estava internado na Santa Casa de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. O corpo do mochileiro chegou no aeroporto de Pelotas por volta das 15h vindo da capital sulmatogrossense em um avião do Corpo de Bombeiros. O translado foi feito gratuitamente a pedido do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), por intermédio do deputado Federal Daniel Trzeciak (PSDB).

Corpo está sendo velado em Pelotas, cidade natal do mochileiro | Foto: Angélica Silveira / Especial / CP

Na chegada do corpo em Pelotas, a mãe e a irmã do mochileiro, Sonia Maria Escarcell Bohrer e Fabiane, acompanharam o cortejo junto no carro da funerária. O grupo de motoqueiros "Abutre Moto Club Raça e Extinção" também participou da carreata que passou por várias ruas da cidade, incluindo o estádio Bento Freitas, casa do time de coração do mochileiro. O Índio, mascote do Brasil de Pelotas, também participou da carreata, assim como torcedores e amigos.

O corpo foi recebido com palmas no Memorial Angelus Pax - local onde foi velado. O sepultamento ocorreu às 21h deste sábado no Cemitério São Francisco de Paula.

O mochileiro estava com a namorada, Jennifer Pereira dos Santos, 19 anos, na última terça-feira em Paraíso das Águas (MS), na BR 060 quando sofreu um acidente. Poucas horas antes, o casal comemorava nas redes sociais a chegada no último estado brasileiro, Mato Grosso do Sul, após uma viagem de oito meses e 13 dias. O casal mantinha um diário de viagem na internet.

No acidente, outro motoqueiro tentou ultrapassar uma carreta em local proibido e bateu de frente na moto que estava o casal. Com o impacto, eles foram jogados para fora da estrada. O outro motoqueiro acabou sendo atropelado pela carreta.

O Brasil de Pelotas, time do coração do mochileiro, fará um minuto de silêncio antes da partida contra o Botafogo em respeito ao torcedor. Além disso, uma camisa de cada time deverá ser doada à família de Tiago como forma de homenagem.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...